Euro cai ao menor nível em 10 meses ante ao dólar

Moeda cedeu abaixo de US$ 1,34 com crescente preocupação com a fragilidade fiscal da Europa

Regina Cardeal, da Agência Estado,

24 de março de 2010 | 18h22

O euro caiu ao menor nível em dez meses em relação ao dólar, com as preocupações sobre a dívida soberana da Grécia e Portugal dominando os mercados. O declínio acentuado do euro teve impacto negativo sobre vários tipos de ativos, levando os investidores a saírem das ações e das commodities para a segurança do dólar, que também atingiu a máxima em dez meses ante uma cesta de moedas concorrentes e subiu quase 1,3% em relação ao euro no fim da tarde.

 

"De repente, vimos o euro perder o piso" e cair abaixo do nível psicologicamente importante de US$ 1,34, disse Dan Cook, analista sênior de mercado do IG Markets, em Chicago. O dólar atingiu seu nível mais alto desde janeiro em relação ao iene.

 

"Os temores na zona do euro continuam se sobrepondo a tudo o mais", mesmo à fraca demanda por novos títulos da dívida do governo dos EUA, disse Jacob Oubina, estrategista de câmbio da Forex.com, em Bedminster, New Jersey. Os dois leilões do Tesouro desta semana - uma venda de US$ 44 bilhões em notes de dois anos e uma venda de US$ 42 bilhões em notes de cinco anos - tiveram demanda abaixo da média, forçando o governo dos EUA a oferecer um rendimento maior para colocar os papéis.

 

A situação da endividada Grécia continua pesando sobre o euro. Um representante do governo da Alemanha disse que a reunião de líderes da UE desta semana não terminará com qualquer decisão sobre uma ajuda para a Grécia e que qualquer apoio ao país só poderá ser dado como um "último recurso" e teria de envolver uma contribuição "substancial" do FMI. Ele disse ainda que a Grécia não está na agenda oficial da cúpula dos próximos dias 25 e 26 dos líderes da UE em Bruxelas.

 

A Fitch Ratings adicionou pressão sobre o euro nesta quarta-feira ao rebaixar o rating de crédito de Portugal de AA para AA- e adotar perspectiva negativa para o país, que também enfrenta grandes déficits. "O rebaixamento de Portugal aumenta o temor de que haja mais elos fracos no euro", disse Michael Mahoney, vice-presidente de câmbio do Union Bank, em Los Angeles.

 

"O peso do rebaixamento de Portugal e a incerteza sobre o que acontecerá para ajudar a Grécia é tremendamente negativo" para o euro, disse John McCarthy, gestor de trading de câmbio do ING Capital Markets, em Nova York, que prevê que a moeda europeia poderá cair a US$ 1,30 nos próximos dias.

 

No fim da tarde em Nova York, o euro era negociado em US$ 1,3324, de US$ 1,3496 na tarde de ontem. O dólar estava em 92,14 ienes, de 90,40 ienes ontem. As informações são da Dow Jones.

 

Tudo o que sabemos sobre:
moedaseurodólariene

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.