Euro recua após Bernanke alertar sobre horizonte econômico incerto

No final da tarde em NY, o euro caía para US$ 1,2763, de US$ 1,2887 na terça-feira, e tinha queda para 111,09 ienes, de 112,60 ienes ontem

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

21 de julho de 2010 | 18h41

O euro caiu em relação ao dólar e ao iene, pressionado pelos comentários do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, a respeito do horizonte "incerto" para a economia, que diminuíram o apetite por risco do mercado e estimularam os investidores a aplicar em ativos considerados seguros.

 

No final da tarde em Nova York, o euro caía para US$ 1,2763, de US$ 1,2887 na terça-feira, e tinha queda para 111,09 ienes, de 112,60 ienes ontem. O dólar recuava para 87,01 ienes, de 87,38 ienes na terça-feira, e era cotado a 1,0509 franco suíço, de 1,0531 franco suíço ontem. A libra caía para US$ 1,5170, de US$ 1,5275 na terça-feira.

 

O índice do dólar, que monitora o valor da divisa em relação a uma cesta de seis moedas, estava em 83,291, de 82,772 ontem.

 

"Você está vendo uma onda de dinheiro especulativo sair do mercado", disse Phil Streible, estrategista de mercado da Lind-Waldock. "É quase um alerta para o que realmente está acontecendo" na economia dos EUA.

 

Durante uma audiência com o Comitê Bancário do Senado dos EUA, Bernanke reiterou a perspectiva de manutenção dos juros em um nível baixo por um período prolongado e não sinalizou qualquer mudança às políticas monetárias acomodatícias adotadas até o momento, embora tenha afirmado que o Fed "está preparado para aplicar políticas conforme for necessário para amparar o retorno à utilização plena do potencial produtivo da nossa nação".

 

"Os comentários de Bernanke foram mais pessimistas do que o mercado esperava", disse David Semmens, economista do Standard Chartered Bank para os EUA em Nova York. O euro chegou a atingir uma mínima intraday próxima de US$ 1,30 após os comentários do presidente do Fed, mas também foi pressionado pela cautela dos investidores antes da divulgação dos resultados dos testes de estresse dos bancos europeus. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
eurodólarienelibra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.