Euro recua por incertezas com próxima reunião do BCE

O euro recuou diante das principais moedas nesta segunda-feira. O mercado mostrou preocupação de que as decisões do Banco Central Europeu (BCE), na reunião de quarta e quinta-feira, fiquem aquém das expectativas. Na semana passada, o euro havia subido para o nível mais alto em três semanas frente ao dólar, depois de o presidente do BCE, Mario Draghi, dizer que a instituição fará "o que for necessário" para preservar a zona do euro.

RENATO MARTINS, Agencia Estado

30 de julho de 2012 | 19h09

O otimismo da semana passada começou a se dissipar, à medida que os investidores questionam se Draghi conseguirá reunir apoio entre os governos dos países da zona do euro para medidas de estímulo à economia que não têm recebido respaldo do governo da principal economia da região, a Alemanha. "A crise da zona do euro vem se arrastando há três anos e os formuladores de políticas prometeram muito, mas entregaram pouco", comentou o estrategista Richard Franulovich, do Westpac Banking Corp.

Embora a maioria dos analistas preveja uma redução na taxa básica de juros do BCE na quinta-feira, não há consenso sobre o tamanho do corte ou se também haverá uma redução na taxa de depósitos. Os traders do mercado de câmbio evitaram adotar posições agressivas antes das reuniões do Federal Reserve, na quarta-feira, e do BCE e do Banco da Inglaterra (BoE), na quinta, e da divulgação dos dados do nível de emprego nos EUA em julho, na sexta.

A maioria dos economistas prevê que o Fed vai esperar até setembro antes de lançar uma nova rodada de relaxamento quantitativo da política monetária.

Assim como o euro, o dólar recuou diante do iene. Segundo o estrategista Shahab Jalinoos, do UBS, o Banco do Japão (BoJ) provavelmente não vai intervir no mercado para conter a alta do iene. Ele ressalvou que o BoJ, que vem sendo criticado como um "interventor serial", pode preferir uma ampliação de seu próprio programa de relaxamento quantitativo a intervenções diretas no mercado.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,2260, de US$ 1,2322 na sexta-feira; o iene estava cotado a 78,17 por dólar, de 78,44 por dólar na sexta-feira. O franco suíço estava cotado a 0,9797 por dólar, de 0,9748 por dólar na sexta-feira; a libra estava cotada a US$ 1,5710, de US$ 1,5748 na sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbioeurodólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.