Euro se recupera e acumula primeira alta semanal em 6 semanas

No fim da tarde desta sexta-feira o euro era negociado a US$ 1,2583, de US$ 1,2480 da tarde de quinta-feira 

Álvaro Campos, da Agência Estado,

21 de maio de 2010 | 19h05

O euro subiu nesta sexta-feira, fechando seu primeiro ganho semanal em seis semanas, com investidores que tinham apostado fortemente contra a moeda comum europeia liquidando suas posições. Os investidores vinham mantendo apostas recordes contra o euro nas últimas semanas, e muitos reduziram repentinamente essas posições nesta semana, forçando a alta do euro enquanto reverteram apostas ao comprar a moeda comum europeia.

O euro se recuperou nesta sexta-feira fechando uma semana volátil de transações, em que a moeda atingiu uma série de mínimas em quatro anos, caindo até US$ US$ 1,2143, antes de se recuperar para uma máxima de US$ 1,2673.

Novos dados divulgados nesta sexta-feira mostraram que os investidores começaram a reverter suas posições desde o começo da semana. Uma análise do Scotia Capital sobre dados divulgados pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC, em inglês) mostrou que as apostas especulativas líquidas contra o euro caíram para US$ 16,3 bilhões na terça-feira, de US$ 18 bilhões na semana anterior.

As apostas anti-euro ainda permanecem esmagadoras, diz Camilla Sutton, estrategista de câmbio do Scotia Capital, em Toronto (Canadá), mas com os investidores possivelmente sentindo a extrema volatilidade que iria perturbar os mercados pelo resto da semana, eles começaram a sair de suas apostas anti-euro na terça-feira, no dia em que o dado foi compilado.

"O mercado já estava sentindo que essa volatilidade estava começando a ser excessiva", disse Sutton. "Com tanta volatilidade", os investidores podem ter pensado que era melhor retirar algum dinheiro da sua aposta anti-euro, ajudando a impulsionar a moeda comum europeia.

Nesta sexta-feira, a aprovação pelo Parlamento da Alemanha da contribuição para o plano de resgate de 750 bilhões de euros também deu suporte à moeda.

"Os investidores provavelmente se sentiram chocados e foram pegos no contrapé pela forte oscilação recente da moeda e precisam de algum tempo para se recompor", antes de retomar suas apostas contra o euro, disseram analistas da UniCredit, em Milão.

A recuperação do euro acontece no momento em que os investidores voltam a apostar em algumas moedas consideradas de maior risco, como o dólar australiano, que registrou um ganho de quase 1,2% em relação ao dólar, e o dólar canadense, que se recuperou de uma mínima de três meses atingida no começo da sessão para ganhar quase 0,75% frente à moeda norte-americana.

No fim da tarde desta sexta-feira o euro era negociado a US$ 1,2583, de US$ 1,2480 da tarde de quinta-feira. O dólar estava em 89,64 ienes, de 89,52 ienes de ontem, enquanto o euro estava a 112,80 ienes, de 111,75 ienes. A libra britânica estava em US$ 1,4445, de US$ 1,4392.

O índice ICE Dollar, que registra a cotação da moeda americana ante uma cesta de moedas, estava em 85,348, de 85,942. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
moedaseurodólarienecrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.