Euro sobe frente ao dólar com redução do temor sobre bancos da UE

Moeda europeia chegou a superar a marca de US$ 1,30 durante o dia

Álvaro Campos, da Agência Estado,

26 de julho de 2010 | 18h32

O euro superou os US$ 1,30 na máxima intraday de hoje, atingindo o nível mais alto frente ao dólar em uma semana. A moeda comum europeia foi influenciada pelo alívio trazido pelos resultados dos testes de estresse dos bancos europeus. Os receios de que os testes possam não ter sido rígidos o suficiente parecem ter diminuído, enquanto dados econômicos positivos nos EUA e na Europa deram suporte para ativos de maior risco.

 

O dólar, considerado um porto seguro, caiu para o nível mais baixo desde o começo de maio frente uma cesta de moedas que agrega seus competidores, com a alta das bolsas dos EUA e uma demanda mais forte por moedas de maior rendimento. No fim da tarde, o índice ICE Dollar estava em 82,022 pontos, de 82,475 pontos na sexta-feira. Durante a sessão, o índice caiu ao nível mais baixo desde maio, mas depois se recuperou levemente.

 

Investidores que estavam nervosos com a crise das dívidas soberanas da Europa voltaram para o euro e também para moedas baseadas em commodities, como os dólares da Austrália e da Nova Zelândia, depois de os testes de estresse indicarem que os sistema bancário europeu não foi prejudicado pela crise.

 

"Agora que os resultados dos testes de estresse com os bancos europeus são conhecidos, parece que os traders podem retirar esse item da lista de preocupações sobre o euro", disse Dan Cook, analista de mercado sênior da IG Markets em Chicago.

 

No fim da tarde, o euro estava cotado em Nova York a US$ 1,2997, de US$ 1,2918 no fim da tarde de sexta-feira. O iene estava cotado a 86,89 por dólar, de 87,45 por dólar na sexta-feira, enquanto o euro estava a 112,91 ienes, de 112,98 ienes. A libra estava cotada a US$ US$ 1,5485, de US$ 1,5432 na sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
eurodólarlibra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.