Euro tem alta vigorosa com expectativa de ação do BCE

O euro registrou um rali em relação a outras principais moedas nesta terça-feira, com os investidores mais esperançosos com a autoridade monetária europeia e a possibilidade de um plano conjunto para lidar com a crise da dívida na região.

PATRÍCIA BRAGA, Agencia Estado

21 de agosto de 2012 | 19h05

O otimismo com a possibilidade de ação do Banco Central Europeu (BCE) levou o euro a registrar a maior alta em seis semanas em relação ao dólar e ao iene. A moeda comum chegou a ser vendida acima de US$ 1,2488 em relação ao dólar e a 99,19 em relação ao iene, seu maior nível desde 5 de julho. A moeda comum encerrou o dia a US$ 1,2472, com valorização de 1%, e a 98,89 ienes, ante 98,01 ienes na véspera.

"A expectativa de uma mudança no jogo pelo BCE na forma de intervenções potenciais nos yields dos bônus italianos e espanhóis estão crescendo", afirmou Richard Franulovich, estrategista de moedas do Westpac Banking Corp., em Nova York.

Notícias recentes de que o BCE pode estabelecer um limite para os custos dos empréstimos do governo espanhol e italiano foram suavizadas, mas não negadas pela autoridade monetária na segunda-feira. Autoridades europeias disseram que ainda é muito cedo para fazer especulações sobre a compra de bônus, mas os investidores continuam apostando que um plano do BCE vai se materializar. No começo de agosto, o presidente do banco, Mario Draghi, disse que o BC estava trabalhando em planos para dar suporte aos países da periferia da zona do euro.

Os yields dos bônus portugueses de 10 anos caíram nesta terça-feira para o seu menor nível desde que o país recebeu ajuda em maio de 2011. Os yields dos bônus espanhóis e italianos também estão moderados e vêm caindo constantemente desde o mês passado.

O último surto de otimismo da zona do euro levou os investidores, que estavam mantendo apostas contra o euro há quase um ano, a reduzir parte de suas posições. Esse movimento pode ajudar a moeda a continuar seu rali no curto prazo, mas o ritmo de alta provavelmente vai oscilar antes da próxima reunião do BCE no começo de setembro, observou o estrategista Brian Kim, do RBS.

O dólar registrou o menor valor em seis semanas diante do franco suíço, e fechou a 0,9626 franco suíço, em relação a 0,9728 no final da segunda-feira. A moeda norte-americana também caiu frente ao iene para 79,28 ienes, de 79,42 da véspera.

Outro fator que pode acelerar as perdas do dólar na quarta-feira é a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Fed. A ata provavelmente deve trazer um tom que reflete uma queda na perspectiva para a economia dos EUA, o que deve pesar sobre o dólar. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbioeurodólariene

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.