Euro tem mínima ante o dólar com intervenção do Japão

O euro caiu para uma mínima na sessão ante o dólar, à medida que os temores sobre a dívida da Itália ressurgiram e a intervenção cambial do Japão enfraqueceu o iene. Os yields (retorno ao investidor) dos bônus italianos estão se aproximando dos níveis vistos pela última vez em agosto, aumentando as preocupações, disse o diretor de operações de câmbio para as Américas do Standard Chartered em Nova York, Todd McDonald. "Todo mundo está preocupado com a Itália", acrescentou. O yield dos bônus de dez anos do governo italiano estava em 6,10% mais cedo, acima do yield de 5,97% na última sexta-feira.

CLARISSA MANGUEIRA, Agencia Estado

31 de outubro de 2011 | 14h10

A intervenção do Japão para enfraquecer o iene na madrugada de hoje também está pesando sobre o mercado. A intervenção é um indicativo de fuga do risco, ou de fuga para segurança, afirmou um operador de mercado, porque ela adiciona incerteza ao ambiente de negociação. Às 13h55 (pelo horário de Brasília), o euro era negociado a US$ 1,3946, após atingir a mínima intradia de US$ 1,3931, de US$ 1,4141 no fim da sexta-feira em Nova York. A moeda operava em 108,74 ienes, de 107,29 ienes. O dólar estava em 78,03 ienes, de 75,83 na sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
euroJapãodólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.