Europa: bolsas fecham em alta à espera de juro nos EUA

As principais bolsas européias fecharam em leve alta. Os investidores aguardam cautelosos o anúncio amanhã da decisão do Comitê de Mercado Aberto (FOMC) do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) sobre a taxa de juros e sobretudo o comunicado do banco central norte-americano. O consenso do mercado é que o Fed manterá a taxa de juro estável em 5,25% ao ano, mas as dúvidas sobre os próximos passos do BC dos EUA provocam grandes expectativas em relação ao comunicado. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 2,1 pontos ou 0,03%, em 6.242 pontos. As ações da siderúrgica anglo-holandesa Corus fecharam em alta de 0,54% pouco antes do início do leilão às 14h30 (horário de Brasília), que está sendo disputado pela brasileira CSN e pela indiana Tata Steel. Entre as mineradoras, os papéis da BHP Billiton subiram 1,17%, os da Rio Tinto ganharam 1,94% e os da Vedanta Ressources avançaram 2,83%. Os papéis da British Airways subiram 1,7% um dia depois do cancelamento dos planos de greve dos trabalhadores da companhia aérea. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, terminou com ganho de 25,89 pontos ou 0,46%, em 5.645,59 pontos, nova máxima dos últimos seis anos e meio. As ações do grupo LVMH lideraram a alta e subiram 3% com relatórios positivos de analistas. Os papéis da Suez avançaram 1,1% com os comentários do ministro das Finanças francês, Thierry Breton, de que a fusão com a Gaz de France depende agora somente das duas companhias para se confirmar. Entre as quedas, Peugeot recuou 0,8% após o Goldman Sachs reafirmar a recomendação de venda das ações. Veolia Environnement perdeu 0,8% depois da divulgação de lucros decepcionantes no ano fiscal de 2006. Frankfurt Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra-DAX encerrou com valorização de 62,22 pontos ou 0,93%, em 6.788,23 pontos. Destaque para os papéis da Siemens, que subiram 5% após elevação da recomendação do Merrill Lynch de neutra para compra. Lufthansa avançou 1,8% e se recuperou de perdas recentes e os papéis da E.ON ganharam 3,7%. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, fechou em alta de 46,4 pontos ou 0,32%, em 14.553,4 pontos. As ações da Iberia registraram fortes ganhos pelo segundo dia consecutivo, subindo 2,3%. Um operador afirmou que a especulação de que a companhia aérea pode ser uma das concorrentes a comprar a Alitalia estimularam os papéis da Iberia. As ações da Ferrovial subiram 1,8%. A companhia controla a operadora dos aeroportos britânicos BAA e se beneficiou do anúncio pela empresa dos planos de expansão mais baratos do que os previstos inicialmente do aeroporto de Stansted, na Inglaterra. Lisboa Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 subiu 43,29 pontos ou 0,37%, em 11.630,87 pontos. As ações do Banco Português de Investimentos avançaram 1,6% e as do Banco Espírito Santo terminaram em +1%. Os papéis do Banco Comercial Português fecharam estáveis, pouco antes da divulgação dos lucros de 2006. SonaeCom teve ganho de 1,5% e Energias de Portugal fechou em alta de 0,5%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.