Expectativa de alta para o Ibovespa ainda predomina

Dos 27 participantes do Termômetro Broadcast Bolsa, 51,85% disseram acreditar em ganhos da Bolsa

O Estado de S.Paulo

14 Julho 2018 | 04h00

A expectativa otimista para o desempenho do Ibovespa se mantém para a próxima semana. Dos 27 participantes do Termômetro Broadcast Bolsa, 51,85% disseram acreditar em ganhos da Bolsa – recuo diante os 57,14% registrados na pesquisa passada. Ao mesmo tempo, aumentou de 17,86% para 29,63% os que responderam esperar por desvalorização. Nesta enquete, 18,52% aguardam estabilidade, em contrapartida aos 25,00% da consulta anterior. O Termômetro Broadcast Bolsa tem por objetivo captar o sentimento de operadores, analistas e gestores para o comportamento na semana seguinte do principal índice do mercado de ações brasileiro.

+ Com cenário externo favorável, dólar recua a R$ 3,84 e Bolsa tem alta de 0,97%

A próxima semana começa com a divulgação, pelo Banco Central, do resultado do Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) referente ao mês de maio. O indicador, conhecido como prévia do Produto Interno Bruto (PIB), pode dar uma visão mais completa do impacto da greve dos caminhoneiros, que ocorreu naquele mês, sobre a economia. Já na sexta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga o resultado do IPCA-15 de julho, que também pode mostrar se o choque inflacionário que veio com a paralisação já está arrefecendo.

+ Bancos, Petrobrás,TIM e Equatorial estão entre recomendações

Os investidores do mercado financeiro também voltam os olhos aos próximos passos dos pré-candidatos ao Palácio do Planalto e seus partidos, que seguem em busca de alianças para aumentar seu tempo de aparição na televisão.

No exterior, o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, fala aos congressistas em sua apresentação semestral. Na terça-feira, ele vai à Câmara e, na quarta, ao Senado. Também naquele país, a temporada de balanços ganha força com divulgações previstas de American Express e Microsoft. Ainda na agenda internacional, investidores conhecerão a inflação na Zona do Euro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.