Fatia da TAM em rota internacional vai a 60%

A TAM elevou para quase 60% sua participação no mercado de rotas internacionais em setembro. No mesmo mês do ano passado, a companhia aérea - que está se consolidando a liderança entre as empresas nacionais - tinha cerca de 20% do mercado. A Varig, apesar da drástica redução de operações desde a crise que a levou a ser vendida para a VarigLog, continuou com a segunda maior fatia dos vôos ao exterior, com 19,1% de participação. Há 12 meses, o porcentual da Varig era 75,3%.A fotografia do mercado de aviação do País foi divulgada ontem pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Para o especialista Paulo Bittencourt Sampaio, o dado mais preocupante é a continuada redução de participação da Varig no mercado internacional. Como a Anac está impedida pela Justiça de redistribuir as rotas internacionais que a Varig não está operando, os usuários são os maiores prejudicados. "A lacuna da Varig no mercado doméstico está sendo coberta pelas outras empresas, mas no internacional a situação está cada vez mais dramática", comentou. Desde agosto, a Varig voa apenas para Frankfurt, Buenos Aires, Caracas e Bogotá.Em relação à oferta de assentos, os dados da Anac confirmam a preocupação do especialista: houve uma redução de 53,5% nos lugares disponíveis para viagens nos últimos 12 meses. Mesmo assim, ainda sobram assentos nos aviões. Apesar da queda na oferta, a taxa média de ocupação caiu de 78% para 76% no período.No plano nacional, a TAM passou a deter 51,6% do mercado em setembro, enquanto a Gol atingiu 36,1%. Em setembro de 2005, as participações eram, respectivamente, 40,8% e 27,4%. A Varig detinha uma fatia de apenas 4,3% do mercado doméstico no mês passado, ante 24,2% um ano atrás. Para Sampaio, essa evolução no cenário nacional está dentro das previsões. Apesar da queda no market share, a Varig teve em setembro o melhor desempenho desde sua venda, em julho.A Varig também melhorou sua eficiência operacional em setembro, tanto nos mercados doméstico quanto internacional. A Anac atribui um índice para cada companhia ponderando regularidade e pontualidade nos vôos. A Varig elevou esse índice para 75% no mercado nacional, ante 15% de agosto. No internacional, passou de 7% para 44%. A empresa manteve uma regularidade de 82% nos domésticos contra 15% em agosto. Nas rotas internacionais, a regularidade da empresa subiu de 8% para 74%.

Agencia Estado,

11 de outubro de 2006 | 09h26

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.