Fator demanda leva petróleo a operar em leve queda

Os contratos futuros de petróleo operam em leve queda nesta sexta-feira, 11, em meio à perspectiva de uma demanda global menor e a possibilidade do aumento de oferta. A Agência Internacional de Energia (AIE) destacou hoje "elevados" riscos que podem atingir o mercado de petróleo e reduziu sua previsão para o crescimento da demanda pela commodity em 2014. A recente anexação da Crimeia pela Rússia e a menor produção do petróleo contribuíram para a revisão da projeção.

Agencia Estado

11 de abril de 2014 | 08h17

A projeção da agência para o crescimento da demanda global foi cortada em 100 mil barris por dia, para 1,3 milhão de barris por dia, refletindo a piora da previsão para o crescimento da demanda pela commodity na Rússia. Ainda assim, a previsão para a demanda mundial permaneceu praticamente inalterada, em 92,7 milhões de barris por dia.

Do lado da oferta, aparentemente foi obtido progresso nos esforços para levar o petróleo da Líbia de volta ao mercado. "Os valores mais baixos de fechamento na quinta-feira, 10, seguram a notícia de que a National Oil da Líbia suspendeu a força maior no terminal Hariga, no leste do país, a indicação mais forte até agora de que uma recuperação parcial em exportações de petróleo da Líbia pode estar próxima", disse o JBC Energy em uma nota a clientes.

Às 8h10 (de Brasília), o petróleo para maio negociado na Nymex caía 0,10%, a US$ 103,30 por

barril, enquanto na ICE, o brent para o mesmo mês recuava 0,08%, a US$ 107,35 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleodemanda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.