Fator Irã faz petróleo operar perto da estabilidade

Os contratos futuros de petróleo operam perto da estabilidade nesta quinta-feira, 21, com foco dos agentes do mercado nas negociações com o Irã, indicadores de estoques da commodity e expectativas em relação às ações do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos. Os diferentes fatores estão levando os contratos para direções divergentes, o que mantém os preços perto da estabilidade.

Agencia Estado

21 de novembro de 2013 | 10h21

Nas últimas quatro semanas, a demanda por petróleo nos EUA ficou em média em 20,3 milhões de barriis por dia, de acordo com dados do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês). Contudo, analistas da DNB Markets alertam para o fato de que isso pode ter sido exagerado.

"O mercado, obviamente, não acredita nesses números, caso contrário o preço estável de petróleo não deveria continuar a ter um desempenho tão fraco... Nós achamos que o mercado está correto", escreveram.

Em vez de alta demanda doméstica, o Departamento de Energia dos EUA deve usando novamente "números muito baixos para as exportações de produtos de petróleo em seus cálculos semanais", sugeriram os analistas da DNB.

Números maiores de demanda podem pressionar os preços para cima, uma vez que sinalizam aumento da compras e um mercado potencialmente mais apertado. Mas os preços do petróleo bruto nos EUA têm sido fracos durante todo o outono (no hemisfério norte).

"O crescimento contido da demanda não é o único fator negativo", escreveram analistas do Bank of America Merrill Lynch. Países de fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) continuam aumentar as exportações, disseram os analistas.

"A maior história de sucesso, claro, continua sendo a produção de petróleo dos EUA, que tem um desempenho excepcionalmente bom com abundância de capital barato, um novo crescimento de infraestrutura e enormes ganhos de eficiência", escreveram.

O potencial retorno de petróleo da Líbia e do Irã também pode agravar a situação, escreveram, provocando mais quedas nos preços do petróleo brent. As negociações entre o Irã e os representantes das potências mundiais continuam nesta quinta-feira em Genebra. Os dois lados estão buscando um acordo para limitar parte do programa nuclear do Irã em troca da flexibilização de algumas sanções em suas vendas de petróleo.

Às 9h47 (pelo horário de Brasília), o brent para janeiro subia 0,13%, a US$ 108,21 por barril, na plataforma eletrônica ICE, em Londres. Já na Nymex, o contrato do petróleo para janeiro subia 0,35%, a US$ 94,16 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.