Brendan Smialowski/Pool via AP
Brendan Smialowski/Pool via AP

Presidente do BC americano diz que subir juro em março é 'apropriado' e que vai propor alta de 0,25%

Além disso, Jerome Powell sinalizou que poderá elevar os juros em 0,50 ponto porcentual, uma vez ou em mais ocasiões, caso a alta dos índices de preços continue mais persistente do que o esperado

Ricardo Leopoldo, O Estado de S.Paulo

02 de março de 2022 | 13h58

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, deixou claro em audiência na Câmara dos Representantes nesta quarta-feira, 2, uma novidade sobre a possível postura da gestão da política monetária nos Estados Unidos. Além de destacar que será apropriado subir os juros em março e que vai propor uma alta de 0,25 ponto porcentual, ele sinalizou que o Fed poderá elevar os juros em 0,50 ponto porcentual, uma vez ou em mais ocasiões, caso a alta dos índices de preços continue mais persistente do que aguarda.

“Se a inflação subir mais do que esperamos, estamos preparados para elevar juro mais agressivamente em uma reunião ou reuniões”, apontou.

Powell também emitiu outro importante sinal ao apontar que foi adequada a reação de investidores, que passaram a precificar altas sucessivas dos juros nos EUA nos últimos meses. “Mercados avaliaram de forma correta nossa nova postura sobre política monetária”, apontou.

Logo após a divulgação da alta anual do índice de preços ao consumidor de 7,5% em dezembro de 2022, muitos especialistas, como Ethan Harris, chefe de pesquisas econômicas globais do Bank of America, passaram a avaliar que o Federal Reserve subirá os juros sete vezes neste ano, o que significa elevações em todas as reuniões de 2022 a partir de março. “A inflação está alta demais e não a registramos há décadas, pois vem do setor de mercadorias, que foi por um bom tempo desinflacionário.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.