Fibria pretende emitir eurobonds entre US$ 500 mi e US$ 750 milhões

Também foi aprovado programa de troca de títulos, para reestruturação das operações financeiras internacionais

Agência Estado,

22 de abril de 2010 | 11h07

A Fibria, empresa de celulose resultante da união entre Votorantim Celulose e Papel e Aracruz, pretende lançar eurobonds, conforme ata de reunião do conselho de administração realizada na terça-feira. A operação de emissão de Senior Unsecured Notes pela companhia ou por meio de subsidiárias será entre US$ 500 milhões e US$ 750 milhões, com prazo de dez anos e opção de compra (call) a partir do quinto ano.

 

Outros detalhes, como taxa e instituições contratadas, ainda serão definidos. Os coordenadores da emissão são Bank of America Merril Lynch e Santander Investment Securities Inc (em Nova York).

 

O conselho também aprovou um programa de troca de títulos (exchange offer), para reestruturação das operações financeiras internacionais, de forma que os detentores de notas do Bond Fibria I, no total de US$ 1 bilhão emitido em 30 de outubro de 2009, poderão trocá-las por títulos da nova operação.

Tudo o que sabemos sobre:
Fibriaeurobonds

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.