Fitch eleva CSN, Gol e VCP após ampliar teto do Brasil

A agência de classificação de risco Fitch Ratings elevou os ratings de probabilidade de inadimplência do emissor (IDR) em moeda estrangeira de algumas companhias brasileiras. A decisão se segue à elevação do teto para o rating soberano do Brasil de "BB" para "BB+", anunciada na manhã de hoje. As empresa afetadas foram:- Aracruz Celulose S.A.: de "BBB-" para "BBB", com perspectiva estável;- Companhia Petrolífera Marlim: de "BB-" para "BB+", com perspectiva estável. Também foi elevado o rating para notes securitizadas de médio prazo, de "BB-" para "BB+"; - Companhia Siderúrgica Nacional (CSN): de "BB+" para "BBB-", com perspectiva estável. O rating para notes não securitizadas seniores e para bônus perpétuos também foi elevado, de "BB+" para "BBB-"; - Gol Linhas Aéreas Inteligentes S.A.: de "BB" para "BB+", com perspectiva estável; o rating para bônus perpétuos também foi elevado, de "BB" para "BB+";- Ripasa S.A. Celulose e Papel: de "BB" para "BB+", com perspectiva estável; - Samarco Mineração S.A.: de "BBB-" para "BBB", com perspectiva estável;- Tele Norte Leste Participações S.A.: de "BB" para "BB+", perspectiva estável;- Telemar Norte Leste S.A.: de "BB" para "BB+", perspectiva estável; - Votorantim Participações S.A. (VCP): de "BBB-" para "BBB", perspectiva estável. O rating para bônus seniores não securitizados com vencimento em 2014 também foi elevado, de "BBB-" para "BBB". As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.