Fluxo cambial é negativo em US$ 2,9 bilhões no acumulado de julho

Conta financeira lidera a saída de dólares do Brasil, já que, nesse período, registrou déficit de US$ 1,731 bilhão

Fernando Nakagawa e Fábio Graner, da Agência Estado,

26 de julho de 2010 | 11h44

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Altamir Lopes, informou nesta segunda-feira, 26, que o fluxo cambial acumula saída líquida de US$ 2,930 bilhões em julho até o dia 22. Segundo ele, a conta financeira lidera a saída de dólares do Brasil, já que, nesse período, registrou déficit de US$ 1,731 bilhão. Esse valor foi gerado por saídas de US$ 20,804 bilhões, patamar superior ao ingresso de US$ 19,073 bilhões no período.

Altamir também anunciou que o fluxo comercial acumulou saída líquida de US$ 1,199 bilhão no mês de julho até o dia 22. Esse resultado foi gerado por importações de US$ 10,618 bilhões e exportações de US$ 9,419 bilhões.

Bancos

Altamir informou ainda que os bancos aumentaram a posição vendida no mercado de câmbio. Segundo ele, em 22 de julho as instituições financeiras estavam vendidas em US$ 12,950 bilhões, nível quase US$ 3 bilhões superior ao registrado no fim de junho deste ano, quando a posição vendida somava US$ 9,049 bilhões.

Parte desse aumento da posição vendida pode ser explicada pela continuidade das compras de dólar no mercado à vista, realizadas pelo BC. Mesmo com a saída de quase US$ 3 bilhões no fluxo cambial em julho até o dia 22, as reservas internacionais aumentaram em US$ 822 milhões com as compras de dólar feitas pela autoridade monetária.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiocambialfluxobancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.