Ford cai 13,2% em NY diante de fraca reestruturação

As ações da Ford despencam 13,2%, na Bolsa de Nova York, após a empresa informar que pretende demitir quase 14 mil pessoas. O objetivo é enxugar os custos operacionais em cerca de US$ 5 bilhões até 2008. O Merrill Lynch decidiu rebaixar a recomendação para o papel de neutra para venda, avaliando que os detalhes do plano ficaram abaixo das expectativas. "O plano não faz frente às perdas gigantescas na Jaguar e não engloba venda de ativos. Também acelera a introdução de novos produtos e não apresenta solução para as problemáticas unidades assumidas da Visteon. Além disso, não corta profundamente a capacidade. Deixou a desejar", comentaram analistas do banco de investimentos. A companhia anunciou a suspensão do pagamento de dividendos para detentores de ações ordinárias e de papéis classe B a partir do quarto trimestre. Para completar, a montadora postergou de 2008 para 2009 o seu prazo para voltar a operar com lucro na América do Norte. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

15 de setembro de 2006 | 12h12

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.