Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Franco suíço atinge recorde de alta ante dólar e yuan bate máxima desde 2005

Yuan acumula ganho de 5,2% contra o dólar desde junho do ano passado, quando a China suspendeu o atrelamento da moeda chinesa à divisa americana

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

29 de abril de 2011 | 09h53

A pressão sobre o dólar continua nesta sexta-feira, especialmente contra o franco suíço que atingiu nova máxima recorde frente à moeda norte-americana. A liquidez está um pouco comprometida pelo fechamento dos mercados de Londres e Tóquio devido a feriados. No Reino Unido, os mercados, bancos e órgãos públicos não funcionam hoje por conta do casamento real.

Na Ásia, o dólar estabeleceu novo recorde de baixa frente à moeda chinesa, abaixo da marca psicológica de 6,5 yuans. A moeda chinesa chegou a ser cotada no maior nível desde 2005.

Esse mês, o yuan subiu 0,9% contra o dólar, superando a apreciação de 0,6% registrada em todo o primeiro trimestre e acumula ganho de 5,2% contra o dólar desde junho do ano passado, quando a China suspendeu o atrelamento da moeda chinesa ao dólar.

Após o banco central chinês ter fixado a paridade central dólar-yuan em 6,4990 yuans (de 6,5051 yuans na quinta-feira), o dólar terminou o dia no mercado de balcão a 6,4910 yuans, um pouco acima do recorde de baixa de 6,4892 yuans, a menor cotação desde o ajuste no sistema de câmbio de 2005.

O dólar caiu até 0,8644 por franco suíço, nova máxima histórica. A moeda foi sustentada ainda pela declaração do presidente do Banco Nacional da Suíça, Philipp Hildebrand, de que a economia se expande com maior vigor do que o antecipado.

O euro recebeu impulso dos números sobre a inflação na zona do euro, que em abril atingiu a maior taxa desde outubro de 2008, a 2,8%. O número deve reforçar os argumentos para que o Banco Central Europeu (BCE) continue subindo o juro, depois do primeiro aumento feito desde julho de 2008 feito na reunião do dia 7, de 0,25 ponto porcentual. O juro saiu de 1% para 1,25%.

Às 9h55 (de Brasília), o euro operava a US$ 1,4855, de US$ 1,4822 no fim do dia de ontem. O dólar caía para 81,39 ienes, de 81,52 ienes ontem. O dólar recuava a 0,8670 por franco suíço. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.