Fundo de ação perde R$ 720 mi em semana de estresse na Bolsa

No período, a rentabilidade ficou negativa em 4,9%

Altamiro Silva Júnior, da Agência Estado,

26 de maio de 2010 | 08h44

A queda da bolsa por conta da crise europeia está assustando os investidores. Os fundos de ações ampliaram as perdas e os saques na semana passada, segundo levantamento do site Fortuna, especializado em gestão de recursos. As carteiras tiveram saques de R$ 720,4 milhões entre os dias 14 e 21, período em que o nervosismo se acentuou no mercado. No período, a rentabilidade ficou negativa em 4,9%.

Na mesma semana, os fundos DI, os mais conservadores, tiveram captação de R$ 402,5 milhões. Os fundos de renda fixa, também entre os mais conservadores, captaram R$ 451 milhões. A captação do setor de fundos está positiva em R$ 3 bilhões na semana passada, puxada pelos multimercados, que captaram R$ 2 bilhões, principalmente de grandes investidores.

No mês, as carteiras de ações acumulam perdas de 10,4%, a maior do setor de fundos de investimento. Os DIs rendem 0,54% e os renda fixas, 0,55%. Os multimercados perdem das duas aplicações, com rendimento de 0,36%. Na média, a rentabilidade do setor de fundos ficou no vermelho em 0,24%.

Os fundos alavancados da gestora GWI lideram as perdas do setor. O GHW Leverage FIA acumula queda de 41% este mês, ante perda de 11% da bolsa até o dia 24. A baixa do Ibovespa levou o fundo a desmontar posições a termo que tinha com papéis de SulAmérica, B2W, Braskem e Lojas Americanas. Em um único pregão, as carteiras da gestora chegaram a perder 20%.

Já o fundo BI High Yield, da BI Capital Gestão de Recursos, é um dos destaques de alta na renda variável. Apostando só em papéis da Gradiente o fundo sobe 10,5% no mês e 200% no ano. A carteira, no entanto, é um fundo exclusivo fechado para o varejo.

Tudo o que sabemos sobre:
fundosaçõesrenda fixafortuna

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.