Fundo multimercado requer prazo maior que renda fixa

A queda dos juros no país e a conseqüente necessidade de o investidor diversificar suas aplicações tem tornado os fundos multimercado mais populares nos últimos meses. Para o investidor conservador, muitas vezes a aplicação nesse tipo de fundo significa aumentar a exposição ao risco. Por conta disso, a regra para quem quer aplicar em multimercado é aumentar o prazo do investimento. Os fundos multimercado podem ter de tudo em suas carteiras: renda fixa, câmbio, ações e derivativos. Devido a essa característica, têm uma mobilidade maior. Esse segmento representa a terceira maior carteira de fundos do País, com R$ 147,8 bilhões aplicados. Isso representa 18,3% da indústria de fundos, segundo números da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid). "Devido à estratégia de investir em vários mercados, os fundos multimercado podem ficar posicionados em qualquer ponta. Em geral, eles costumam ser alavancados, o que não é indicado para o investidor que pretende continuar com o perfil conservador", diz Renato Ramos, diretor de renda fixa do HSBC Asset Management. O gestor ressalta que quem está acostumado a aplicar em renda fixa deve ter em mente que, ao ingressar em um mercado de maior risco, precisa aumentar o prazo da aplicação. "Toda vez que se opta por um investimento mais volátil, o prazo deve ser aumentado", diz. Ramos afirma que, se o fundo multimercado aumenta o risco para o aplicador de renda fixa, ele faz o efeito contrário para quem aplica em ações. Isso porque, em geral, as ações têm o maior índice de volatilidade entre os ativos. Com a adesão a uma carteira diversificada, é possível amenizar perdas da bolsa, graças ao rendimento de outros ativos da carteira do multimercado. O perfil do fundo multimercado também é diversificado. O cliente pode escolher um produto com ou sem aplicação em renda variável. Também há opções de carteira com ou sem alavancagem. Segundo os dados da Anbid, a rentabilidade média do fundo multimercado com renda fixa está em 22,28% nos últimos 360 dias. Quem aplicou na renda fixa no mesmo período ganhou 17,94% (sem incidência de impostos). Já a carteira dos fundos multimercados sem ativos de renda variável acumulam ganho de 15,58% no período de um ano, abaixo da renda fixa.

Agencia Estado,

09 de maio de 2006 | 07h00

Tudo o que sabemos sobre:
fundos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.