Fundos emergentes atraíram US$ 1,2 bi na semana

Os fluxos para fundos acionários dedicados a mercados emergentes registraram entre os dias 23 e 29 de março sua segunda semana positiva, confirmando sua recuperação após os temores que reduziram a liquidez nos mercados internacionais em meados do mês passado. Segundo levantamento da consultoria Emerging Portfolio Fundo Research (EPFR) eles contabilizaram a entrada de US$ 1,2 bilhão. Desde o início do ano, esses fundos registram um saldo positivo de US$ 23,3 bilhões, bem acima dos US$ 20,3 bilhões que eles atraíram em todo o ano passado. Os fluxos para os fundos acionários dedicados aos países BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), que incluem também os portfólios dedicados exclusivamente a cada um desses países, já atraíram US$ 10,4 bilhões desde o início do ano. ?Os investidores parecem estar alocando recursos nos fundos acionários emergentes após as correções no mercado, o que é uma boa indicação de que fundamentos econômicos fortes e os preços em elevação das commodities continuam sendo poderosos fatores de atração?, disse o diretor-gerente da EPFR, Brad Durham. Já os fluxos para os fluxos para fundos de bônus emergentes, embora tenham ficado no terreno positivo na semana passada, foram pequenos diante das incertezas dos investidores em relação aos próximos passos do Federal Reserve . A EPFR observou que a decisão do Fed no dia 28 de março de elevar os juros básicos norte-americanos em 0,25 ponto porcentual e suas declarações de que poderão ser necessárias novas elevações das taxas colocaram a dívida emergente sob pressão. A EPFR monitora cerca de dez mil fundos em todo o mundo, com ativos somados de cerca de US$ 5 trilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.