Fundos emergentes têm 3ª semana seguida positiva

Os fundos de ações dedicados a mercados emergentes atraíram fluxo pela terceira semana consecutiva. As entradas líquidas na semana encerrada em 25 de outubro recuaram, no entanto, para US$ 240 milhões, de US$ 650 milhões na semana encerrada em 18 de outubro e de US$ 370 milhões na semana anterior a esta. Segundo dados da consultoria Emerging Portfolio Fund Research, citados em relatório do banco de investimentos Morgan Stanley, as entradas na América Latina também cederam para US$ 42 milhões, de US$ 210 milhões na semana até 18 de outubro. Na semana até 11 de outubro, os fundos latino-americanos haviam registrado saídas de US$ 10 milhões. Os fundos de ações da região, cujos ativos são estimados em US$ 19 bilhões, acumulam entradas líquidas de US$ 2,4 bilhões neste ano. O fluxo total para os mercados emergentes neste ano soma US$ 16,4 bilhões, o que representa 81% das entradas líquidas totais de 2005. Os ativos destes fundos são projetados em US$ 285 bilhões. O índice MSCI de Mercados Emergentes acumula alta de 15% em dólares este ano, mas continua 8% abaixo de seu pico de maio. Nas últimas quatro semanas, os setores de energia e matérias-primas tiveram desempenho acima da média. Na semana até o dia 25, o MSCI América Latina subiu 2,00%, acima, portanto, do MSCI Emergentes, que teve alta de 0,7%. Em um mês, o índice latino-americano do MSCI acumula alta de 13,7% e, no ano, o avanço é de 15%, sempre em dólares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.