Fundos imobiliários giram R$ 230,3 mi de janeiro a abril

Atualmente, são 113 os fundos imobiliários registrados na CVM, com um patrimônio líquido total de cerca de R$ 10 bilhões

Fabiana Holtz, da Agência Estado,

18 de maio de 2011 | 16h17

Os fundos de investimento imobiliário movimentaram R$ 230,375 milhões de janeiro a abril deste ano nos mercados de bolsa e balcão, registrando 16.274 negócios, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela BM&FBovespa. Se esse ritmo for mantido, a expectativa é de que o segmento atinja um volume próximo de R$ 700 milhões neste ano. Em 2010, esse mercado movimentou R$ 379 milhões, em 24.983 negócios. A forte expansão, segundo o diretor de Desenvolvimento e Relações Institucionais da Bolsa, Emílio Otranto Neto, tem como base a pessoa física e a diversificação da carteira dos investidores institucionais.

Atualmente, são 113 os fundos imobiliários registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), com um patrimônio líquido total de aproximadamente R$ 10 bilhões. Do total, 51 fundos têm registro na Bolsa.

Inspirada pelo expressivo crescimento na demanda por esse tipo de investimento entre pessoas físicas, a Bolsa estuda a criação de um índice para acompanhar a rentabilidade dos fundos. "Ainda não temos data prevista para o seu lançamento. Faremos uma reunião específica para tratar do assunto", afirmou o diretor.

De acordo com ele, o potencial do mercado brasileiro para crescer ainda é considerável. "No momento temos 4% do PIB investido no segmento imobiliário. Estatísticas da Caixa Econômica Federal estimam que em 2015 essa relação chegará a 10%", lembra ao citar outros mercados, como o Chile e México, onde essa participação chega a 20%, 30%. "Isso nos dá uma dimensão do quanto ainda podemos evoluir".

Para o diretor-geral da Brazilian Finance & Real Estate (BFRE), Fábio Nogueira, o mercado brasileiro de fundos imobiliários amadureceu muito desde o lançamento do primeiro fundo imobiliário de varejo, o do Pátio Higienópolis, em 1999. "Estamos em uma nova etapa desse mercado. Hoje já tem quem programe a aposentadoria através do investimento em fundos com lastro em imóveis. A criação do nosso primeiro fundo de fundos, do qual concluímos a terceira emissão recentemente, é um sinal dessa evolução", acrescenta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.