Fundos multimercados com renda variável têm maior retorno em agosto

Os fundos multimercados com renda variável registraram valorização de 2,16% em agosto, a maior entre as modalidades analisadas pela Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid). As carteiras do tipo ações outros com alavancagem renderam 1,84% no período e os multimercados com renda variável e alavancagem, 1,55%. O ganho dos portfólios que operam com ações ocorreu apesar da queda de 2,3% do Ibovespa no mês passado, de acordo com a Economática. Por outro lado, os fundos que investem em papéis da Vale do Rio Doce apresentaram as maiores quedas em agosto, entre 8,92% e 8,85%, dependendo da modalidade (migração, FGTS ou recursos próprios). As carteiras que investem em Petrobras com FGTS ou recursos próprios também apresentaram resultado negativo no mês passado, de 4,49% e 4,46%, respectivamente. No acumulado do ano, os fundos de renda variável lideram as rentabilidades: o tipo ações outros com alavancagem possui o maior retorno, de 20,53%. Em seguida, aparecem os portfólios Petrobras com FGTS (17,61%) e os setoriais de energia, que também investem em papéis da estatal, com 17,37%. Em igual intervalo, o Ibovespa rendeu 8,3%, segundo a consultoria Economática. O pior desempenho em 2006 até o final de agosto ficou com os fundos de ações setoriais em telecomunicações, com perda de 10,88%. Os cambiais em dólar também apresentam resultado negativo, de 5,31%. Após o fraco resultado de agosto, os fundos da Vale também passaram a registrar queda no acumulado do ano, entre 4,07% (FGTS) e 4,24% (recursos próprios).

Agencia Estado,

07 de setembro de 2006 | 07h00

Tudo o que sabemos sobre:
fundos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.