Fundos registram captação de R$ 4 bilhões em setembro

Os fundos de investimento apresentaram captação líquida de R$ 4 bilhões em setembro, de acordo com dados da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid). No final do mês, o patrimônio líquido da indústria totalizava R$ 873,2 bilhões, um crescimento de 21,3% em relação ao início do ano. A categoria renda fixa liderou a entrada de recursos no período, com R$ 1,8 bilhão, seguida pela multimercados, com R$ 1,3 bilhão. Os fundos de ações, por sua vez, captaram R$ 635 milhões e tiveram a maior variação de patrimônio líquido em relação ao mês anterior, de 11,9%. Na ponta contrária, os referenciados DI aparecem com o maior resgate em setembro, de R$ 963 milhões. No acumulado do ano, os multimercados registram a maior captação líquida, de R$ 22,8 bilhões, à frente dos portfólios de renda fixa, que apresentam saldo positivo de R$ 13,5 bilhões. Os fundos do tipo long short, nova modalidade incluída nas estatísticas da associação, fecharam o mês com patrimônio de R$ 4,4 bilhões, o que representa cerca de 0,5% do total de recursos administrados. Em relação à categoria multimercados, as carteiras possuem participação de 2,7%. No primeiro mês de atividade, os long short apresentaram rentabilidade de 1,1%, segundo a Anbid. A captação líquida no período foi de R$ 37,7 milhões. Atualmente, 46 fundos do tipo estão cadastrados na base de dados da associação, dos quais 11 são fundos de investimento em cotas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.