Fusões e aquisições impulsionam Bolsas de NY

O índice Dow Jones da Bolsa de Nova York abriu em alta e avançava 0,50% às 10h32 (de Brasília), seguido pelo índice Nasdaq, que também subia 0,50%. Uma série de fusões e aquisições e o otimismo com as perspectivas globais da economia estimulam a disposição de compras dos investidores nesta primeira sessão do segundo trimestre. O clima também era acalentado pelos ganhos de alguns mercados estrangeiros e pelas expectativas favoráveis para os dados do setor manufatureiro. As ações da General Motors subiam 3% nas operações de pré-mercado, após a montadora informar que vai gerar cerca de US$ 14 bilhões em caixa com a venda de 51% de seu braço financeiro. A Lucent Technologies subia 2,3%, após confirmar, ontem, a venda de seus negócios para a francesa Alcatel por US$ 13,4 bilhões. Outro anúncio foi feito pela Verizon, que vendeu suas operações de telecomunicações no Caribe e na América Latina em três transações que envolvem um valor de US$ 3,7 bilhões. Para completar, a Motorola concordou com a venda de seus negócios eletrônicos automotivos por US$ 1 bilhão em dinheiro e a Service Corp informou que está sendo comprada pela Alderwoods Group por US$ 856 milhões. Os mercados estrangeiros computaram ganhos robustos, com o Nikkei-225 da Bolsa de Tóquio subindo 1,6% para o maior nível em seis anos. A Bolsa de Londres sobe 0,89% e os mercados de Paris e Frankfurt avançavam 0,32% e 0,41%, respectivamente. O contraponto vinha da alta forte do juro dos títulos do Tesouro dos EUA (Treasuries) e da valorização de 0,69% do petróleo para maio. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

03 Abril 2006 | 10h36

Mais conteúdo sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.