Futuros de NY sobem com expectativa de ajuda à Espanha

 Sem indicadores nos EUA, bolsas abrem influenciadas pelas  notícias positivas vindas da Europa

Altamiro Silva Junior, da Agência Estado,

21 de setembro de 2012 | 10h44

Em dia sem anúncio de indicadores nos Estados Unidos, os índices futuros operam em alta no pré-mercado influenciados por notícias vindas da Europa. Os investidores estão animados com a possibilidade de a Espanha conseguir um pacote integral de ajuda financeira da União Europeia. O Dow Jones Futuro subia 0,41%, o Nasdaq ganhava 0,53% e o S&P tinha alta de 0,43%.

Segundo reportagem do Financial Times, autoridades da UE estão trabalhando nos bastidores na preparação de um novo pacote de ajuda financeira à Espanha, que incluiria compras de bônus espanhóis pelo Banco Central Europeu (BCE), limitando os custos de financiamento de Madrid. De acordo com o jornal britânico, o programa econômico deverá ser anunciado na quinta-feira da próxima semana, dia 27. As bolsas europeias também operam em alta.

No mundo corporativo, o destaque mais uma vez é o papel da Apple, negociado acima dos US$ 700, com alta de 0,58%, e que influencia outros papéis do setor de telefonia e tecnologia. Nesta sexta-feira começam as vendas no varejo do iPhone 5, com pessoas fazendo filas em frente às lojas da Apple. Na pré-venda do celular no site da empresa, as vendas se esgotaram rapidamente.

Com a expectativa de que a Apple vai ganhar mercado com o iPhone 5, papéis de suas concorrentes sofrem nas bolsas. Na Nasdaq, a ação da Research in Motion, empresa canadense fabricante do BlackBerry, caia 1,52%. Além disso, a companhia informou que está enfrentando problemas de serviços na Europa, África e Oriente Médio. Na Bolsa de Toronto, o papel da empresa recuava 4%.

Outro papel que caía é o da Nokia, que também tem perdido espaço no mercado de smarthphones para a Apple e a Samsung. Em Nova York, os American Depositary Shares (ADS) são negociados em queda de 1,38%.

Ainda entre as notícias de empresas, o papel do McDonald''s sobe 0,23% após a empresa anunciar que vai distribuir mais dividendos no quarto trimestre. Em comunicado, a rede de fast food informou que vai pagar 77 centavos de dólar por ação, 10% a mais que o anunciado anteriormente.

Já a Oracle subia 2,14% após a empresa informar resultados do primeiro trimestre fiscal em linha com as expectativas dos analistas. As vendas de softwares e as margens aumentaram, embora as receitas totais para o período vieram um pouco abaixo das estimativas.

Em dia sem indicadores nos EUA, os investidores vão ficar atentos a dois eventos nesta sexta-feira Pela manhã o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos EUA realiza audiência sobre "o custo do dinheiro: consequências da política de juro zero do Federal Reserve". A reunião será em Washington. Às 13h20, o presidente do Federal Reserve Bank de Atlanta, Dennis Lockhart, fala sobre as perspectivas para a economia americana durante evento do Instituto de Auditores Internos de Atlanta (Geórgia). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasDow JonesNasdaq

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.