Ganhos na Europa devem sustentar alta de NY na abertura

Às 10h15 (horário de Brasília), no mercado futuro, Dow Jones subia 0,29%, Nasdaq avançava 0,39% e S&P 500 ganhava 0,31%

sergio Caldas, da Agência Estado,

21 de agosto de 2012 | 10h30

Os índices futuros das Bolsas de Nova York apontam para uma abertura em alta na sessão desta terça-feira, sustentada por ganhos nos mercados acionários europeus, que sobem em meio a esperanças renovadas de que o Banco Central Europeu (BCE) volte a agir para conter a crise fiscal na zona do euro.

Às 10h15 (pelo horário de Brasília), no mercado futuro, Dow Jones subia 0,29%, Nasdaq avançava 0,39% e S&P 500 ganhava 0,31%.

Com a ausência de indicadores nos EUA na manhã desta terça-feira, os futuros de Nova York são basicamente influenciados pelas ações europeias, que avançam em quase todas as praças, com exceção de Madri.

No final de semana, a revista alemã Der Spiegel publicou que o BCE estaria considerando limitar os yields (retorno ao investidor) dos países da zona do euro que mais sofrem os efeitos da crise. Embora o próprio BCE tenha vindo a público dizer que é muito cedo para comentários sobre a forma de possíveis ações futuras, os investidores se apegam à possibilidade de novas medidas na área do euro.

No pré-mercado de Nova York, as ações do Facebook caíam 1,1% depois de Peter Thier, um dos primeiros investidores da rede social, revelar que vendeu a maior parte de sua participação na empresa.

Já a Best Buy recuava 9,7% depois de a rede varejista de eletrônicos anunciar uma queda de 91% no lucro do segundo trimestre. Também por causa de balanços, positivos ou negativos, a Tech Data caía 6,1%, enquanto Urban Outfitters subia 17% e Nordson avançava quase 11%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
NYbolsasEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.