Garantia de rentabilidade em aplicação do FGTS é inédita

A proposta de garantir rentabilidade mínima para os fundos de infra-estrutura é inédita em aplicações do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) no mercado de capitais. As duas operações anteriores, com ações da Petrobras e da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), transferiram todos os riscos para o trabalhador. Até agora, porém, essas aplicações vêm dando bons resultados: desde que foram criados, os fundos Petrobras renderam quase 650% e os da Vale, 730%..No caso da Petrobras, primeira experiência do governo para atrair os trabalhadores ao mercado de capitais, houve um desconto na compra das ações, o que representou, na época, uma espécie de garantia de rentabilidade inicial. O Tesouro ofereceu 153 milhões de ações da estatal a um preço máximo de R$ 58 cada, mas em caso de compra com FGTS, o valor caía para R$ 46.Ao final do leilão, em agosto de 2000, o preço para investidores comuns ficou em R$ 43,07. Os chamados Fundos Mútuos de Privatização (FMPs) com recursos do FGTS pagaram R$ 34,46. Dez dias depois, as ações já valiam cerca de R$ 55 no mercado, o que garantiu um ganho inicial de pelo menos R$ 20.O desconto, porém, não foi suficiente para atrair muitos trabalhadores para os fundos: apenas metade dos R$ 3,4 bilhões disponibilizados pelo governo foram transferidos das contas de FGTS para os FMPs da Petrobras. Ao todo, 310 mil trabalhadores aderiram à proposta.Com a Vale, a história foi bem diferente. Mesmo sem desconto, a demanda superou em três vezes o R$ 1 bilhão que o governo liberou do FGTS para investir nos FMPs. Por isso, o volume de ações teve de ser rateado entre os interessados, que puderam ficar com apenas 30% do volume solicitado inicialmente.Nos últimos meses, o fundo da Vale vem tendo rendimento bem superior ao da Petrobras. No Itaú Personalité, por exemplo, os FMPs de Vale renderam 26,70% nos últimos 12 meses, enquanto os de Petrobras renderam apenas 3,37%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.