Gasolina recua e petróleo opera sem direção única

Após um rali na véspera em antecipação ao furacão Sandy, os contratos futuros da gasolina registravam queda nesta terça-feira com as preocupações sobre o consumo menor de energia. Enquanto isso, os contratos futuros do petróleo operavam em direções divergentes em Londres e Nova York.

CLARISSA MANGUEIRA, Agencia Estado

30 Outubro 2012 | 14h09

Às 13h30 (horário de Brasília), o contrato futuro da gasolina recuava 1%, para US$ 2,7293 o galão, na negociação eletrônica da New York Mercantile Exchange (Nymex). O contrato do petróleo para dezembro subia 0,40%, para US$ 85,88 o barril na Nymex. Já o contrato do petróleo Brent para dezembro recuava 0,32%, para US$ 109,08 o barril, na plataforma ICE, em Londres.

A negociação dos contratos de gasolina marca uma inversão sobre desempenho do combustível no pregão anterior, quando os preços aumentaram devido à expectativa sobre danos potenciais para as refinarias do nordeste dos Estados Unidos e os contratos do petróleo caíram por causa da demanda menor da commodity pelas refinarias. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
petróleopregão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.