GE fatura US$ 10 bilhões com onda verde

Uma das maiores companhias do mundo, com faturamento de US$ 163 bilhões, a General Electric encontrou na preocupação ambiental uma forma de ganhar muito mais dinheiro. A divisão de produtos ecologicamente corretos da multinacional americana é aquela, dentre os negócios do grupo, cujo crescimento é mais vigoroso.Comercializados sob o selo Ecomagination, o portfólio de 45 produtos verdes da companhia rendeu no ano passado US$ 10 bilhões. Em quatro anos, prevê a companhia, esse valor vai dobrar, para US$ 20 bilhões. Em contrapartida, o ritmo de crescimento global da companhia é de 10% em média.?Não fazemos filantropia. Mais do que uma campanha de marketing, Ecomagination é uma estratégia séria de negócios?, explica a vice-presidente da divisão Ecomagination, Lorraine Bolsinger.Hoje, mais da metade dos novos produtos e equipamentos vendidos pela companhia possuem o selo Ecomagination. ?Até 2010, 100% dos novos equipamentos serão Ecomagination?, disse Lorraine.A executiva está essa semana no Brasil prospectando novos negócios na área de etanol. ?O presidente (americano George W.) Bush sabia que eu estava vindo e resolveu vir antes?, brinca Lorraine, que fará um tour por algumas usinas de Ribeirão Preto. ?Queremos estudar esse mercado e descobrir oportunidades de adoção das nossas tecnologias para uma produção mais eficiente?, diz. Ontem, a executiva participou de um seminário na Câmara Americana de Comércio, em São Paulo.A GE está particularmente interessada em vender para os usineiros tecnologias de tratamento e uso mais eficiente de águas e efluentes, além de máquinas e equipamentos menos poluentes e que garantam maior produtividade. ?Queremos uma participação no negócio de etanol, oferecendo tecnologias que ajudem os empreendimentos a se tornarem mais sustentáveis.?A divisão ecológica da GE abriga desde turbinas de avião e locomotivas até lâmpadas fluorescentes e tecnologias de dessalinização de água. Para ganhar o carimbo Ecomagination, os produtos precisam apresentar uma eficiência superior a qualquer produto similar existente no mercado, tanto em termos ambientais quanto econômico-financeiros. ?Não importa quão eficiente do ponto de vista ambiental, se o produto não representar economia de custos para os negócios, ele não irá vender?, explica Lorraine.Uma das maiores fabricantes de turbinas de avião para a aviação comercial, a GE tem investido pesado na melhoria desses equipamentos - sobretudo por se tratar de uma indústria tida como a vilã do efeito estufa. O modelo GE 90-115 B, que acompanha os Boeing 777, por exemplo, é o mais potente e mais silencioso do mercado. É também 22% mais eficiente em termos de consumo de combustível e já emite 6% a menos de óxido de nitrogênio que o que será permitido pela legislação a partir de 2008.Iniciativa criada em maio de 2005, a linha Ecomagination já recebeu US$ 700 milhões em investimentos em pesquisa e desenvolvimento, número que deve chegar a US$ 1,5 bilhão até 2010. Para este ano, estão previstos 15 novos lançamentos. Além de investir no negócio de tornar outros negócios sustentáveis, a GE tem trabalhado para reduzir suas próprias emissões - que não são poucas. Até alguns anos atrás, a GE era conhecida como uma companhia altamente poluidora. Até 2012, porém, a companhia pretende melhorar sua eficiência energética em 30%, tomando por base as emissões de gases de 2004. Só no ano passado, essa nova estratégia gerou uma economia de US$ 70 milhões ao ano para a GE.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.