Gol negocia compra da Varig, mas a chilena LAN continua no páreo

Estão bastante avançadas as negociações da Gol com o fundo Matlin Patterson para a aquisição da Nova Varig. Segundo fontes do mercado financeiro próximas à negociação, a venda está ?praticamente fechada?. ?As negociações estão no nível dos detalhes, de garantias?, afirmou a fonte. Para evitar riscos de contaminação da Gol, que tem ações nas bolsas de Nova York e São Paulo, o negócio seria fechado por uma empresa chamada Águia, pertencente à família Constantino, dona da Gol.A Gol, no entanto, não está sozinha. A chilena LAN, que no dia 31 de janeiro anunciou um empréstimo de US$ 17,1 milhões à Nova Varig, valor passível de ser convertido em ações, continua na disputa. A empresa chegou a fazer uma ?due dilligence? (análise de dados financeiros) na Varig, mas estaria analisando a receptividade de sua proposta junto ao governo brasileiro. Pelo contrato do empréstimo, a LAN tem preferência na venda e terá de ser ressarcida caso o Matlin decida realmente vender sua participação para a Gol. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.