Governo pode anunciar medidas de incentivo ao consumo nesta 5ª feira

Previsão é do presidente do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), Fernando Castro. Segundo ele, o ministro Guido Mantega convocou reunião com o setor pra esta quinta-feira

Francisco Carlos de Assis, da Agência Estado,

30 de novembro de 2011 | 22h03

O presidente do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), Fernando Castro, não descarta que medidas de estímulo ao varejo sejam anunciadas amanhã (quinta-feira) em Brasília pelo Ministério da Fazenda. Amanhã, o setor se reunirá com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o que se comenta é a possibilidade de o governo anunciar medidas de estímulo ao setor.

Castro fez questão de enfatizar que não sabe exatamente a razão pela qual Mantega convocou a reunião. "Não sei se ele já tem alguma proposta de medida ou se quer, simplesmente, aprofundar a discussão que iniciamos em São Paulo na semana passada", disse o executivo do IDV ao se referir ao encontro que tiveram com o ministro na sede do Banco do Brasil, em São Paulo.

Do encontro participaram, além de Castro, Luiza Trajano (Magazine Luiza), Enéas Pestana (Grupo Pão de Açúcar), Armando Vale Whirlpool (Whirlpool), Tiara Ju Pires (Associação Brasileira de Supermercados), Humberto Barbato (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) e Walter Couver (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Construção) e Lourival Kiçula, presidente Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros).

Após a reunião, o presidente do IDV afirmou à Agência Estado que saiu do encontro com a impressão de que o governo estaria inclinado a adotar algumas medidas de incentivo à atividade econômica de curto e médio prazo, sendo que algumas já poderiam ser implantadas ainda nesta reta final de 2011.

Hoje, ele reafirmou a impressão de que o ministro demonstrou preocupação em relação à atividade do setor varejista. "Não sei se ele já tem alguma proposta, mas ele está analisando algumas medidas e está preocupado com a economia", disse Castro.

Na sexta-feira passada (25), o próprio ministro Mantega informou, após reunião com representantes do setor têxtil, que o governo vai adotar algumas medidas de incentivo ao setor. Nem o ministro, nem o presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Aguinaldo Diniz Filho, detalharam as medidas sob a alegação de que as mesmas )

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.