HK fecha em ligeira queda com valorização do setor naval

As ações de empresas do setor naval e operadoras de portos chinesas registraram forte alta em razão das notícias de que a China Cosco Holdings receberá um grande aporte de sua controladora. Esses ganhos ajudaram o principal índice da Bolsa de Hong Kong, o Hang Seng, a se manter acima do nível de 19.800 pontos, fechando com ligeira queda de 0,1% (19.800,93 pontos). China Cosco avançou 5,9%, embora tenha divulgado, ontem, uma queda de 64% em seu lucro líquido no último ano fiscal. ?Essa injeção de recursos e os planos de listagem de ações tipo A provocaram o aumento das ações da empresa, apesar dos baixos ganhos em 2006?, disse Y.K. Chan, gerente de fundos da Phillip Capital Management. A blue chip Cosco Pacific, que detém 52% da unidade chinesa da Cosco, subiu 2,4%. Sua rival, China Merchants Holdings, teve alta de 1,1%. Orient Overseas registrou aumento de 3,7% e China Shipping Development - cujo lucro líquido subiu 2% em 2006 - teve aumento de 1%. Mas o Hang Seng caiu em razão das perdas registradas por empresas de telecomunicações. China Unicom recuou 0,5%, depois de ter divulgado resultados abaixo do esperado em 2006. China Netcom, que publicará seus resultados na segunda-feira, teve baixa de 0,7%, já que analistas também acreditam que a empresa divulgará queda em seus ganhos. Regal Real Estate Investment Trust, que estreou hoje na Bolsa, subiu apenas 0,4%, depois de o preço de suas ações ter caído abaixo do preço inicial de oferta durante o pregão. Já as ações de outra estreante, a cadeia de restaurantes de comida oriental Ajisen, avançaram 30%. O movimento de realização de lucros em ações do setor bancário foi um dos fatores que colocaram fim à seqüência de nove altas consecutivas do Xangai Composto da Bolsa da China. O índice caiu 0,4%, para 3.183,98 pontos. O valor das negociações caiu drasticamente, de 142,15 bilhões de yuans para 84,16 bilhões de yuans. Já o Shenzhen Composto subiu 0,6% para 825,79 pontos, depois de cair por dois dias seguidos. Banco Industrial e Comercial da China (ICBC, na sigla em inglês) registrou queda de 1,8% e Bank of China recuou 2,1%. Os papéis das duas instituições registraram fortes altas nos últimos dois dias em razão da forte demanda institucional. China Minsheng Banking sofreu baixa de 1,4%, Hua Xia Bank perdeu 1,8% e Industrial Bank caiu 2,3%. As ações desses bancos também registraram altas nos pregões anteriores, seguindo as grandes instituições do mercado. As baixas no setor bancário foram parcialmente ofuscadas pelo bom desempenho do setor siderúrgico. Relatório divulgado pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, a agência de planejamento econômico do país, informou que o contínuo aumento da demanda doméstica por aço e a eliminação da capacidade ociosa de produção irão colaborar com os preços do setor. Baoshan Iron & Steel subiu 2,9%; Angang Steel avançou 6,7% e Wuhan Iron & Steel ganhou 2,1%. A valorização do dólar em relação ao iene influenciou a cotação do yuan, embora a unidade americana permaneça dentro da recente margem em relação à moeda chinesa e deva ficar nesse patamar por pelo menos uma semana. O yuan fechou em queda e no fim do dia o dólar estava cotado a 7,7306 yuans no sistema automático de preços, de 7,7270 yuans do fechamento de ontem. Na Bolsa de Taipé, o índice Taiwan Weighted encerrou o dia em alta de 0,5%, aos 7.884,41 pontos, em um pregão de grande movimentação financeira. A fabricante de memória DRAM ProMOS subiu 5,3% em razão da expectativa de estabilização de preços do componente de computadores. A fabricante de papel Yuen Foong Yu avançou 1,2% depois de o jornal Commercial Times ter revelado que até 30% da divisão de papéis industriais serão vendidas para investidores estrangeiros. Hua Nan Financial registrou aumento de 2,1%. Na Coréia do Sul, o índice Kospi, da Bolsa de Seul, subiu 0,1%, para 1.452,55 pontos, com forte negociação financeira. LG Electronics avançou 2,7% e Posco ganhou 1,7%. Já os papéis do Korea Exchange Bank caíram 1,3%, depois que um grupo de legisladores pediu o cancelamento da compra do fundo Lone Star, ocorrido em 2003. A Bolsa de Manila (Filipinas) avançou 1,6%, para 3.203,55 pontos, recuperando-se depois de dois dias de quedas, seguindo o desempenho de Wall Street ontem. Phillipine Long Distance Telephone, a mais negociada, registrou aumento de 1%, depois que seus ADRs tiveram alta de 1,5% ontem. Com a diminuição da aversão ao risco, os investidores ?começaram a acumular (ações); eles sentiram que é a hora certa para comprar?, disse Astro del Castillo, da First Grade Holdings MD. Ele acredita, porém, que haverá um certo ?abrandamento? no mercado na próxima semana, em razão do feriado da Páscoa. O mercado australiano encerrou o pregão no seu mais alto nível em quatro semanas. O índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney subiu 0,6%, para 5.995 pontos, por conta das compras de ações do final de trimestre, combinadas com a alta no mercado dos EUA, especulações sobre o controle das ações de mídia e a oferta de 7,5 bilhões de dólares australianos feita pela Babcock & Brown and Singapore Power pelo controle do grupo de infra-estrutura energética Alinta. O volume de negociações dos papéis também foi impulsionado pela atividade do dia anterior referente aos vencimentos dos contratos de opções. Fairfax subiu 5,1%, West Australian Newspapers teve alta de 6,7%, Southern Cross Broadcasting fechou positivo em 4,2% e Publishing & Broadcasting apresentou alta de 4,3%. Alinta subiu 2,6% e Telstra, 1,3%. BHP Billiton teve aumento 0,2%, enquanto Rio Tinto subiu 0,8%. Na Tailândia, o bom desempenho dos papéis de energia e dos bancos ajudaram o índice SET, da Bolsa de Bangcoc, a fechar positivo, em alta de 0,3%, aos 673,56 pontos. Preocupações com as tensões políticas foram amenizadas depois que o primeiro-ministro Surayud anunciou eleições para 16 ou 23 de dezembro. Por conta da alta dos preços do petróleo, PTT Exploration & Production subiu 2,9% e Thai Oil avançou 1,7%. No setor bancário, Thanachart Capital saltou 11%, com seus papéis voltando a ser negociados depois que o canadense Bank of Nova Scotia anunciou planos assumir o controle do Thanachart Bank, que por sua vez fechou em alta de 29,5%. O mercado de Cingapura teve movimento fraco e o índice Strait Times da Bolsa encerrou em alta moderada de 0,1%, aos 3.231,24 pontos. Grandes fundos imobiliários tiveram fortes ganhos, enquanto diversas outras blue chips apresentaram perdas. Entre os fundos de investimentos em imóveis que tiveram os maiores ganhos, CapitaMall Trust e CapitaCommercial Trust subiram 3,3% e 1,8%, respectivamente. Suntec avançou 2,6%. Outras empresas do setor, contudo, tiveram baixa: United Overseas Land perdeu 2,9% e City Developments declinou 1,4%. Na Indonésia, o índice JSX Composto da Bolsa de Jacarta fechou em alta de 0,7%, aos 1.830.92 pontos, devido aos ganhos da Telkom, que subiu 2,1% depois que seus ADRs em Nova York avançaram 3,33%. A mineradora de níquel Inco saltou 6% após ser noticiado que a companhia elevou o valor de seus dividendos por ação em relação ao ano passado. No entanto, as compras, segundo um operadora, foram limitadas devido a preocupações sobre a alta do petróleo por conta do aumento das tensões no Oriente Médio. As operações de window-dressing de fim de trimestre dos fundos locais fizeram o índice composto de 100 blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, fechar em alta de 0,9%, aos 1.246,87 pontos. "Os setores de construção, imobiliário e agrícola foram os que apresentaram melhor performance, com empresas ligadas ao governo, como MAS, KPJ Healthcare e MISC, tendo fortes ganhos", disse um corretor. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.