HK sobe 0,22%; China tem melhor nível em 5 anos

O índice Hang Seng da Bolsa de Hong Kong fechou em alta em 0,22% nesta quarta-feira, para 17.862,79 pontos, devido aos bons resultados dos papéis da Yue Yuen Industrial, que subiram 2,8% após a empresa ter comunicado fortes ganhos em setembro - de 13% ante o mesmo mês do ano passado, para US$ 305,5 milhões. Analistas esperam mais ganhos no índice esta semana, mas uma correção é esperada mais para diante, assim que for efetuada a oferta pública inicial do Industrial & Commercial Bank of China (ICBC), no fim do mês. O discurso político anual do chefe do executivo do país, Donald Tsang, não causou impacto no mercado. Tsang focou seu discurso no desenvolvimento econômico e na luta contra a poluição do ar. A procura de investidores institucionais pelos papéis da China Petroleum & Chemical ajudou a elevar o principal índice da Bolsa chinesa para seu melhor nível em cinco anos. O Xangai Composto encerrou o dia em alta de 0,3%, aos 1.790,10 pontos, o melhor resultado desde 25 de setembro de 2001, quando registrou 1.793,88 pontos. O Shenzhen Composto subiu 0,05%. Traders acreditam que o Xangai Composto deve atingir o nível psicológico dos 1.800 pontos, mas não deve permanecer acima dessa marca em razão das precauções sobre as perspectivas do mercado. Os papéis da China Petroleum & Chemical (Sinopec) tiveram alta de 3%. As ações de companhias aéreas subiram com a queda dos preços do petróleo. China Southern Airlines avançou 3,4%; Air China teve aumento de 2% e Shanghai Airlines subiu 1,8%. As ações de instituições bancárias caíram, após os recentes ganhos em razão do otimismo sobre a economia local. Hua Xia Bank caiu 1,9%, mas acumulou alta de 18% desde o início de agosto. China Minsheng Bank teve baixa de 1,2% e China Merchants Banks caiu 0,6%. Os papéis desses dois bancos subiram 45% desde o começo de agosto. O yuan caiu e no fim do dia o dólar subia para 7,9166 yuans no sistema automático de preços, de 7,9106 yuans de terça-feira. A valorização do dólar americano em relação ao iene provocou a queda do yuan em relação à moeda norte-americana nesta quarta-feira. Dealers acreditam que a moeda chinesa irá se consolidar amanhã, já que registrou quedas significativas em relação ao dólar desde a alta alcançada antes do feriado de uma semana no país. O índice Taiwan Weighted, da Bolsa de Taiwan, registrou seu melhor resultado em cinco meses, no primeiro pregão depois do feriado prolongado. O índice subiu 0,1%, fechando aos 7.006,67 pontos, liderado por papéis de empresas ligadas ao setor de borracha. China General Plastics subiu 3% e Ocean Plastics teve alta de 3,6%. O índice Kospi, da Bolsa sul-coreana, caiu 0,2%, para 1.325,49 pontos. ?As incertezas sobre a questão norte-coreana continuam, mas as poucas vendas realizadas por investidores de varejo ajudaram na recuperação do índice?, disse So Jang-Ho, da NH Investments & Securities. As informações de que a Coréia do Norte poderia ter realizado um segundo teste nuclear fizeram o índice cair para 1.315,84 durante o pregão. LG Philips caiu 5,6% em razão dos resultados ruins do terceiro trimestre. Hyundai Engineering & Construction teve baixa de 1,2%. Na Bolsa de Manila, o índice PSE Composto caiu 0,1%, para 2.527,27 pontos. O mercado filipino continua em consolidação, em meio a problemas domésticos - a explosão de uma bomba no sul do país - e no exterior - o teste nuclear norte-coreano. Philppine Long Distance Telephone, o papel mais negociado do pregão, caiu 0,7%. Já Ayala Land subiu 1,9%. A forte demanda por ações fez com que a Bolsa australiana registrasse seu nível mais alto em cinco meses. O índice S&P/ASX 200 subiu 0,7%, aos 5.282,8 pontos. Promina subiu 6,2% em razão das especulações de que seria alvo de compra da Suncorp-Metway. As duas empresas informaram que não comentam boatos, mas dealers ficaram surpresos com o fato de a Bolsa local não ter exigido explicações da Promina por causa da grande alta de suas ações. BHP Billiton subiu 0,9%. ANZ Bank teve alta de 1,6%. Rinker Group avançou 1,7% e James Hardie registrou aumento de 4%. Na Bolsa de Kuala Lumpur, Malásia, o índice composto de 100 blue chips fechou em alta de 0,07%. Na Bolsa de Cingapura, o índice Strait Times recuou 0,23%. Queda também houve na Bolsa de Jacarta (Indonésia), com o índice JSC Composto fechando em baixa de 0,12%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.