HK tem alta com estimativas de lucros de construtoras

A alta das companhias do setor de construção civil devido às projeções de fortes lucros em 2006 e as expectativas de que o Federal Reserve, o banco central americano, não vai alterar a taxa de juro ao final de sua reunião do comitê do mercado aberto hoje, além de ganhos de companhias chinesas levaram o índice Hang Seng da Bolsa de Hong Kong a alta de 0,8%, aos 19.516,41 pontos, apesar do baixo volume de negócios. Segundo Castor Pang, estrategista da SHK Financial Ltd., os investidores aguardam os resultados de China Mobile e outras peso-pesados a serem divulgados hoje. Cheung Kong, que divulgará seu balanço de 2006 amanhã, junto com sua afiliada Hutchison Whampoa, subiu 2,3%. A companhia deve apresentar um lucro líquido 31% superior ao de 2005, segundo a previsão média de 19 analistas da Thomson Financial. Entre outras empresas do setor de construção, Hang Lung Properties ganhou 2,9%, Henderson Land teve alta de 1,9% e Wharf Holdings avançou 1,1%. Após o fechamento do mercado, China Mobile anunciou crescimento de 23% de seu lucro líquido em 2006 ante 2005, devido ao aumento no número de assinantes. O resultado veio em linha com as previsões dos analistas. A alta do setor imobiliário também levou os principais índices da Bolsa de Xangai, na China, a bater recordes de fechamento nesta quarta-feira, em meio à expectativa de que o yuan passe a se valorizar mais rapidamente. O índice Xangai Composto avançou 0,8%, aos 3.057,38 pontos, fechando acima dos 3 mil pontos pela terceira sessão consecutiva. O Shenzhen Composto terminou com alta de 1,4%, aos 805,68 pontos. Os papéis das companhias imobiliárias, cujos ativos são denominados em yuan, foram beneficiados pela perspectiva de que a moeda local tenha forte apreciação. A especulação surgiu depois que o governador do banco central chinês, Zhou Xiaochuan, disse que a China não pretende acumular mais reservas. Shanghai Lujiazui Finance & Trade Zone Development atingiu o limite diário de alta, de 10%. Beijing Huaye Realestate disparou 9,7% e Shanghai Jinqiao Export Processing Zone Development ganhou 5,5%. Os bancos também subiram. Shanghai Pudong Development Bank aumentou 4,6% e China Minsheng Banking teve alta de 1%. No mercado cambial, porém, as declarações do governador do banco central foram praticamente ignoradas. O yuan subiu frente ao dólar, acompanhando o movimento da paridade central. Mas as variações permaneceram dentro de limites estreitos, devido à cautela ante o resultado da reunião do Fed (Federal Reserve, banco central dos EUA), que termina hoje. No mercado de balcão, o dólar caía para 7,7345 yuans às 5h24 (hora de Brasília), de 7,7375 yuans no fechamento de ontem. No sistema automático de preços, a moeda norte-americana recuava para 7,7350 yuans, de 7,7360 yuans no fechamento de ontem. A paridade central baixou para 7,7355 yuans por dólar, contra 7,7395 yuans ontem. A Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em alta um pregão de poucos negócios. O índice Taiwan Weighted registrou elevação de 0,3%, totalizando 7.757,03 pontos. As ações da companhia têxtil Tainan Spinning atingiram o limite diário de valorização, de 7%, estimuladas pelos planos da empresa para expandir seus investimentos no Vietnã. No setor de cimento, os investidores realizaram lucros após os fortes ganhos registrados na segunda-feira pelas ações de empresas com grande exposição na China. Taiwan Cement baixou 0,7% e Chia Hsin Cement, 1,5%. A Bolsa de Seul, na Coréia do Sul, encerrou praticamente estável, com as perdas da LG.Phillips LCD e da LG.Card compensando a forte valorização da Hynix Semiconductor e dos estaleiros. O índice Kospi caiu 0,09%, aos 1.442,85 pontos. A LG.Philips LCD teve queda de 2,7% devido às realizações de lucros que se seguiram à alta de 16% obtida pela ação nas últimas quatro sessões. LG.Card atingiu o limite diário de queda, de 15%, com o fim da oferta pública de compra de 78,6% das ações, feita pelo Shinhan Financial Group. O Shinhan pode fechar o capital da LG.Card. Hynix Semiconductor avançou 1,8% após anunciar que conseguiu encerrar uma disputa de patentes. Entre os estaleiros, Hyundai Heavy Industries ganhou 2,4% e Hyundai Mipo Dockyard subiu 2%, sob influência das boas perspectivas que rondam o setor. O índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney, na Austrália, chegou a superar os 5.900 pontos na abertura do mercado. No entanto, os ganhos se evaporaram ao longo do dia, apesar do fechamento em alta de Wall Street na noite anterior. Tudo por conta da expectativa do resultado da reunião do Fed. O índice acabou fechando em baixa de 0,3%, aos 5.861,90 pontos. Os operadores acreditam que a força do dólar australiano permanece um risco para os importadores e para as aplicações no exterior. BHP Billiton fechou em alta de 0,3%. Westfield Holdings teve baixa de 2,2%, assim como Suncorp-Metway. Foster's caiu 2,7%. Nas Filipinas, a Bolsa de Manila fechou em alta, incentivada principalmente pelas ações da Philippine Long Distance Telephone (PLDT). O índice PSE Composto subiu 1,7% e alcançou os 3.090,47 pontos. Os papéis da PLDT se valorizaram 4,1%, puxados pelo desempenho dos ADR´s da empresa, que subiram 3,6% em Nova York. A operadora de shopping centers SM Prime Holdings teve alta de 2,3% e o banco Equitable PCI subiu 3%. Baixas nos papéis dos setores bancário e de energia levaram a Bolsa de Bangcoc a fechar em baixa. O índice SET recuou 0,3%, para 669,56 pontos, em outra sessão de poucas transações. "O sentimento geral continua fraco, dado o lento progresso na atuação do governo e no pouco inspirador crescimento econômico", disse um estrategista da Bualuang Securities. Por conta da queda de preço do petróleo, PTT Exploration & Production recuou 1,7%. No setor financeiro, Kasikornbank caiu 2,3% e Krung Thai Bank, 0.8%. Em Cingapura, o índice Strait Times subiu 1,25%, aos 3.155,69 pontos, com o otimismo imperando os negócios na perspectiva de que o Fed manterá a taxa básica de juros nos atuais 5,25% ao ano. Outro motivo da alta, segundo um analista, foi a compra recorde de 4.980 residências por estrangeiros no país em 2006, 39% a mais que no ano anterior. As vendas, segundo outro analista do setor imobiliário, devem subir mais 10% este ano, devido à expectativa dos investidores estrangeiros de que os imóveis em Cingapura devem proporcionar bons ganhos. Entre as empresas desse segmento, Keppel Land subiu 2,9%; CapitaLand ganhou 1,3% e United Overseas Land avançou 1,2%. Entre os papéis dos demais setores, tiveram ganhos empresas que se recuperaram de perdas recentes, como Singapore Telecommunications, que subiu 0,6%, e Cosco Corp., que fechou em alta de 1,4%. Na Malásia, o índice composto de 100 blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur fechou em alta de 0,3%, aos 1.209,34 pontos. Investidores mantiveram a cautela à espera da divulgação do índice de inflação de fevereiro e da decisão do Fed sobre a taxa de juro dos EUA. Entre os maiores ganhos, UMW subiu 3,7%, IOI Property avançou 2,9%, Maxis teve alta de 2,6%, SP Setia, +4,3% e Proton +2,2% O índice JSX Composto da Bolsa de Jacarta (Indonésia) encerrou a sessão em alta de 0,2%, aos 1.779,23 pontos. A Bolsa do Japão não funcionou hoje devido a um feriado. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.