IBM faz Dow Jones fechar em baixa, mas Nasdaq sobe

O mercado norte-americano de ações chegou ao fim do dia com os principais índices em direções divergentes, o Dow Jones em leve baixa e o Nasdaq em alta. Entre as componentes do Dow Jones, as ações da IBM caíram 3,3%, em reação a seu informe de resultados; também reagiram à divulgação de balanços a General Electric (-2,8%), a Motorola (+3%) e o Citigroup (+0,2%). As ações da Alcoa subiram 3,6%, depois de a empresa anunciar um programa de recompra de 87 milhões de ações nos próximos três anos e um aumento de 13% em seu dividendo anual. Outros destaques do pregão foram JDSU, com alta de 9,7%, depois de a empresa elevar sua projeção de lucro, e DaimlerChrysler, com alta de 2,7%, em reação a elevação de recomendação pela Morgan Stanley. "O principal fator a orientar o mercado nesta semana foram as projeções de lucros sem brilho dadas por alguns nomes importantes do setor de tecnologia. Mas não saíram muitas más notícias, se levarmos em conta os indicadores econômicos e os informes de resultados divulgados até agora", comentou o estrategista-chefe da Jefferies, Art Hogan. O índice Dow Jones fechou em queda de 2,40 pontos, ou 0,02%, em 12.565,53 pontos. O Nasdaq encerrou em alta de 8,10 pontos, ou 0,33%, em 2.451,31 pontos, com mínima em 2.435,68 pontos e máxima em 2,453,79 pontos. O Standard & Poor's-500 subiu 4,13 pontos, ou 0,29%, para 1.430,50 pontos. O NYSE Composite avançou 54,15 pontos, ou 0,59%, para 9.179,53 pontos. O volume negociado na NYSE alcançou 1,688 bilhão de ações, de 1,672 bilhão ontem; 2.328 ações subiram, 1.002 caíram e 147 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume ficou em 2,070 bilhões de ações negociadas, de 2,503 bilhões ontem, com 1.843 ações fechando em alta e 1.192 em queda. Na semana, o Dow Jones acumulou uma alta de 0,07%, o Nasdaq, uma queda de 2,06% e o S&P-500, um recuo de 0,02%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.