Ibovespa abre em queda com disparada do juro nos EUA

Os investidores começam esta quinta-feira, véspera de feriado, assumindo posição defensiva. O Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa de Valores de São Paulo, abriu em baixa e recuava 0,36% a 38.288 pontos às 10h05, na mínima. O juro do título de 10 anos do Tesouro dos EUA (Treasuries) superou o nível de 5% ao ano esta manhã pela primeira vez desde junho de 2002, ante temores de que o Fed (banco central dos EUA) mantenha por mais tempo o ciclo de alta do juro básico norte-americano. O Ibovespa futuro com vencimento em junho registrava baixa de 1%, revelando a preocupação dos investidores com essa puxada nos Treasuries, que afetar o fluxo de capitais para os países emergentes, caso se mantenha nesse patamar elevado. Dados econômicos divulgados hoje nos EUA mostram que a maior economia do mundo segue aquecida. As vendas no varejo, em março, cresceram 0,6%, superando as previsões, que apontavam aumento de 0,4%. O número de pedidos de auxílio-desemprego subiram 12 mil na última semana, para a média sazonalmente ajustada de 313 mil pedidos. Analistas esperavam crescimento menor, de 5 mil pedidos. Os índices futuros de ações em Nova York estão enfraquecidos. O Nasdaq avançava 0,07% enquanto o S&P 500 recuava 0,04%. Falta sair nos EUA o índice de sentimento preliminar de abril, da Universidade de Michigan, às 10h45, cuja estimativa é de um índice de 89,0. Por ser véspera de feriado prolongado de Páscoa e muitos mercados fecharem mais cedo nos EUA, o volume de negócios deve ser menor hoje, tanto aqui como em Wall Street. Mas o fato de ser também véspera do vencimento de opções de ações, na segunda-feira, pode ajudar a manter o mercado volátil. Ontem, a Bolsa subiu 1,39%, impulsionada pelo vencimento de Ibovespa futuro e pela alta em Wall Street.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.