SERGIO CASTRO/ESTADÃO
SERGIO CASTRO/ESTADÃO

Ibovespa cai pelo 3º dia, puxado por ações de bancos, Vale, Petrobrás e Ambev

Bancos e empresas de consumo foram afetados por notícia de que o governo estaria estudando acabar com o Juros sobre Capital Próprio

Clarissa Mangueira, Agência Estado

20 Maio 2015 | 17h49

SÃO PAULO - A Bovespa fechou em queda, pela terceira sessão seguida, conduzida principalmente pelo recuo das ações de bancos e do setor de consumo, devido a expectativas sobre aumento de tributos pelo governo. No fim do dia, o Ibovespa caiu 1,08%, aos 54.901,02 pontos. O volume de negócios totalizou R$ 8,313 bilhões. No mês, a bolsa acumula queda de -2,36%, e no ano, de alta de 9,79%.

A Bovespa se firmou em baixa no meio da tarde e acelerou as perdas até a reta final da negociação, pressionada pelo enfraquecimento dos papéis da Petrobrás e pela volatilidade das ações da Vale. Os papéis da estatal ajudaram a mitigar as perdas da Bolsa na primeira parte do dia, enquanto os setores de consumo e financeiro exerciam forte pressão baixista sobre o índice.


Os bancos e empresas de consumo, como a Ambev, foram afetados pela notícia, publicada pela colunista Sonia Racy, do jornal O Estado de S. Paulo, de que o governo estaria estudando acabar com o Juros sobre Capital Próprio. O JCP levou o Tesouro a deixar de recolher R$ 14 bilhões a mais no ano passado, segundo a jornalista. Também pesou sobre os bancos a perspectiva de aumento de tributos, como o aumento da cobrança da CSLL. 

As ações da Ambev fecharam com queda de 2,86%. No setor financeiro: Bradesco ON -1,77%, Bradesco PN -2,51%, Itaú Unibanco PN -1,78%, Banco do Brasil ON -0,95% e Santander Unit -0,41%. As ações ON e PN da Petrobrás caíram 0,36% e 0,15%, respectivamente. Já os papéis ON da Vale caíram 1,34% e os PNA recuaram 1,89%. 

Mais conteúdo sobre:
economiamercadosBolsaIbovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.