Ibovespa fecha em queda de 0,79% a 43.934 pontos

O Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou o pregão de hoje em queda de 0,79%, a 43,934 pontos. O índice chegou a cair 0,98% na mínima do dia, a 43.850 pontos, mas também registrou ganho de 0,41%, na máxima, pela manhã. Durante boa parte do dia o mercado brasileiro de ações operou sem tendência definida. A Bolsa paulista acentuou a queda no final da tarde. Segundo operadores, apesar do vencimento de opções sobre ações ter ocorrido no início da tarde, a Bovespa ainda permanece "travada", com investidores de olho no vencimento do índice futuro, na quarta-feira, e também aguardando o balanço financeiro da Petrobras de 2006, que sai amanhã cedo. As ações preferenciais da Petrobras fecharam em baixa de 1,23%, uma baixa modesta diante da queda de mais de 3% do petróleo no mercado internacional. As ações PNA da Vale do Rio Doce tiveram desvalorização de 0,58% hoje, fechando cotadas a R$ 59,57, após liderar o vencimento de opções. O papel girou R$ 547,516 milhões do vencimento. Entre as altas, a estreante São Martinho avançou 18,30%, para R$ 23,66. O diretor financeiro e de relações com investidores da São Martinho, João Carvalho do Val, disse que houve bastante interesse pela companhia, que faz parte de um mercado que está em evidência, o do álcool. A demanda pela empresa contagiou as ações de outra sucroalcooleira, a Cosan, que subiu 1,57%, a R$ 40,01, entre as principais altas do Ibovespa. Às 18h32, o volume de negócios registrados hoje na Bovespa era de R$ 4,39 bilhões. O exercício de opções sobre as ações da Bovespa movimentou hoje R$ 1,09 bilhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.