Ibovespa ignora exterior e inicia pregão com perda

Em Nova York, no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,09% no horário, o Nasdaq, 0,31% e o S&P 500 avançava 0,09%

Luciana Antonello Xavier, da Agência Estado,

22 de abril de 2014 | 10h49

Na contramão do exterior, o Ibovespa iniciou o pregão desta terça-feira pós-feriado prolongado no vermelho, em dia de vencimento de opções sobre ações, com investidores ainda analisando o resultado da pesquisa Ibope, que saiu na quinta-feira, 17. A pesquisa mostrou que mesmo caindo na pesquisa, a presidente Dilma Rousseff se reelegeria no primeiro turno das eleições. Minutos antes, o Ibovespa chegou a virar e subir, mas às 10h21, o Ibovespa caía novamente, aos 52.027,30 pontos (-0,16%).

As ações da Petrobras, que subiam mais de um 1% um pouco antes, desaceleravam para alta de 0,49% (PN) e 0,77% (ON). Os papéis da Vale também caíam 0,91% (PNA) e 1,58% (ON). As ações da Sabesp ON tinham alta de 1,24%, após a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) divulgar os números finais da revisão tarifária da empresa com um índice 5,4408% em relação às tarifas vigentes. O reajuste tarifário da Sabesp ficou acima da proposta anterior, de 4,66%.

Em Nova York, no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,09%, o Nasdaq tinha alta de 0,31% e o S&P 500 avançava 0,09%. Na Europa, as principais bolsas subiam mais de 1%, beneficiadas por notícias corporativas, especialmente das farmacêuticas.

Em tempo: Diante das preocupações sobre as intenções da Rússia no território ucraniano, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) irá enviar cinco navios militares para o Mar Báltico, como parte da estratégia de fortalecer a presença dos países membros na região do leste europeu.

Tudo o que sabemos sobre:
Ibovespaexterior

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.