Ibovespa opera em forte baixa, puxada por Petrobras

Ações da estatal despencaram após adiamento da reunião do Conselho de Adminstração para discutir fórmula de reajuste dos combustíveis 

Fernando Travaglini, da Agência Estado,

21 de novembro de 2013 | 11h13

A queda-de-braço entre o Ministério da Fazenda e a presidência da Petrobras teve novo capítulo na quarta-feira, 20, com o adiamento da reunião do Conselho de Administração da estatal, quando seria discutido uma regra para o reajuste dos combustíveis - o encontro que seria nesta sexta-feira, 22, foi transferido para o dia 29 de novembro. Sem a definição, as ações da petroleira operam em forte queda, puxando para baixo o Ibovespa.

O índice da Bolsa de São Paulo operava em queda de 1,27%, aos 52.360 pontos por volta da 10h40. As ações PN da Petrobrás marcavam recuo de 2,23% no mesmo horário. Na terça-feira, 19, o pregão já havia sido de baixa (-2,35%, aos 53.032,91 pontos) e a correção de hoje deve ser intensificada ainda pelo feriado de ontem em São Paulo, que deixou a sessão fechada em meio à divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos.

As ações da Petrobrás operam com queda expressiva nesta quinta-feira, se ajustando a queda de pouco mais de 4% das ADRs ontem, em reação ao adiamento da reunião do conselho.

Por outro lado, os papéis da Tim operam com ganhos de 2,85% nesta manhã, cotadas a R$ 11,17, entre as maiores valorizações do Ibovespa, reagindo a declarações feitas ontem pelo executivo-chefe da Telecom Italia, Marco Patuano, de que a empresa está avaliando "diferentes opções" para sua unidade brasileira, na medida em que busca formas de pagar suas dívidas e melhorar sua posição no mercado.

Mais cedo, A taxa de desemprego apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nas seis principais regiões metropolitanas do País ficou em 5,2% em outubro. Em setembro, a taxa foi de 5,4%.

Tudo o que sabemos sobre:
IbovespaPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.