Ibovespa renova mínima do ano, em queda de mais de 3,5%

Investidores estrangeiros atuam mais fortemente na ponta vendedora, o que contribui para a aceleração das perdas 

Olivia Bulla, da Agência Estado,

23 de julho de 2012 | 11h15

A Bovespa é negociada no nível mais baixo de 2012, depois de ter cravado, instantes atrás, os 52.213 pontos, na pontuação mínima do pregão desta segunda-feira, em queda de 3,66%.

Esse patamar é menor que os 52.271 pontos registrados durante a sessão de 28 de junho - até então o mais baixo do ano - e também está aquém do verificado no fechamento do pregão de 5 de junho, aos 52.480 pontos - a menor pontuação, em termos de fechamento, em 2012.

Segundo um operador da mesa de renda variável, os investidores estrangeiros atuam mais fortemente na ponta vendedora, o que contribui para a aceleração das perdas em relação aos principais mercados internacionais. Pouco antes das 11 horas, os índices Dow Jones e S&P 500 caíam 1,70%, cada.

Para o profissional, que falou sob a condição de não ser identificado, o fato de a Bolsa buscar o menor nível do ano nesta sessão, antecipa um movimento esperado para a semana. "Resolveram fazer em um dia, o que esperava-se para quatro ou cinco (dias)", disse, acrescentando que, ainda assim, ordens de stop loss (perda mínima aceitável) ainda não foram disparadas "em massa".

Tudo o que sabemos sobre:
bolsaIbovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.