Estadão
Estadão

Ibovespa retoma os 56 mil pontos e fecha na máxima do dia

Após grande volatilidade, Bolsa fechou em alta de 1,63%; no mês, acumula ganhos de quase 10%

Claudia Violante, O Estado de S. Paulo

30 Abril 2015 | 17h43

A nova carteira teórica do Ibovespa, vigente a partir da próxima segunda-feira, o fechamento de mês e de quadrimestre e um forte movimento comprador no período da tarde levaram a Bovespa para um encerramento na máxima da sessão, de volta no patamar de 56 mil pontos. Com isso, registrou o segundo melhor mês do ano, atrás de fevereiro. Em janeiro e março a Bolsa terminou em queda.

O Ibovespa fechou o dia em alta de 1,63%, aos 56.229,38 pontos, na máxima da sessão. Na mínima, marcou 55.080 pontos (-0,44%). Na semana, encerrada mais cedo por causa do feriado do Dia do Trabalho, a Bolsa recuou 0,64%. Em abril, a bolsa brasileira acumulou 9,93% e, no ano até agora, tem elevação de 12,44%. O giro financeiro totalizou R$ 10,138 bilhões hoje.

Nesta quinta-feira, Vale foi o principal destaque da sessão, saindo de uma queda firme pela manhã, em reação ao balanço do primeiro trimestre, para uma forte valorização à tarde. Um operador comentou que um forte fluxo comprador em Vale ON à tarde içou também a ação PNA e ainda Petrobras. Vale ON avançou 7,30% e Vale PNA, 6,20%, acumulando, em abril, +29,79% e +21,39%.


O detalhamento do balanço, com análise favorável dos agentes sobre os cortes de custos pela empresa, também ajuda a explicar a alta das ações da mineradora.

Ainda, na próxima segunda-feira começa a vigorar a nova carteira teórica e muitos fundos passivos tiveram que se ajustar, o que inflou o giro e puxou muitos papéis hoje.

Petrobras ON terminou o dia em alta de 3,79% e a PN, de 1,79%. Em abril, os papéis acumularam alta de 48,75% e 34,12%. Os novos conselheiros da empresa, eleitos ontem, deram sustentação aos papéis da estatal hoje, da mesma forma que a valorização do preço do petróleo, que terminou no maior nível desde 11 de dezembro passado.

Nos EUA, o Dow Jones terminou hoje em baixa de 1,08%, aos 17.840,52 pontos, o S&P recuou 1,01%, aos 2.085,51 pontos, e o Nasdaq fechou com baixa de 1,64%, aos 4.941,42 pontos. No mês, acumularam +0,36%, +0,85% e +0,83%, respectivamente.

Mais conteúdo sobre:
bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.