Ibovespa segue NY e registra queda

Após valorização de 2,17% ontem, e a divulgação de dados de inflação acima do esperado nos EUA nesta manhã, a tendência é de baixa

Vinícius Pinheiro, da Agência Estado,

18 de fevereiro de 2010 | 12h51

Em um dia fraco de notícias corporativas, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, acompanha de perto a variação dos mercados norte-americanos, onde a agenda de indicadores é carregada. Às 12h25, o Ibovespa registrava queda de 0,72%, a 66.799 pontos, com volume de R$ 1,06 bilhão e projeção de R$ 5,10 bilhões para o fechamento.

Após a valorização de ontem, quando o índice subiu 2,17%, e a divulgação de dados de inflação acima do esperado nos EUA nesta manhã, a bolsa deve ter um pregão de realização, avalia um operador. "O mercado, tanto aqui como lá fora, atingiu níveis de resistência e, a menos que surjam notícias novas e positivas, deve devolver um pouco da alta recente", afirma.

As ações PN da Petrobras caem 0,76%, enquanto o petróleo sobe 0,41% na Nymex, negociado na casa de US$ 77. A principal notícia para a estatal, o anúncio da descoberta de óleo em dois poços em Angola, não exerce influência nos papéis, segundo operadores. A estatal possui 5% de participação nos poços, operados pela Eni Angola.

O mercado acompanha também os desdobramentos da disputa pela cimenteira portuguesa Cimpor. As ações da CSN, que elevou a proposta pela companhia para € 6,18, caem 1,51%, pouco mais que as demais siderúrgicas, que também são negociadas em queda. O leilão para a OPA pelas ações da Cimpor está marcado para a próxima segunda-feira. O conselho da companhia voltou a recomendar aos acionistas que recusem a oferta, dizendo que o lance continua baixo e não reflete o real valor da empresa.

Enquanto isso, Votorantim e Camargo Correa, que já adquiriram fatias relevantes na empresa e frustraram os planos da CSN de deter o controle da Cimpor, continuam se movimentando. A Camargo anunciou ontem a compra de mais 2,49% na Cimpor de terceiros indicados pela Teixeira Duarte, e a Votorantim adquiriu mais 3,93% de ações que pertenciam à Cinveste.

 

Entre as ações de terceira linha, muito procuradas por pessoas físicas em busca de ganhos de curtíssimo prazo na bolsa, o destaque fica com Tectoy, cujos papéis ON sobem 15,38%, para R$ 0,15, e os PN registram ganho de 14,29%, negociados a R$ 0,16. Os investidores reagem à notícia de que a Tectoy Mobile fechou um acordo de distribuição com a norte-americana Konami para trazer ao mercado brasileiro e latino-americano o jogo de futebol Pro Evolution Soccer (PES), para telefone celular.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesBolsaIbovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.