Ibovespa sobe com queda de intenções de voto em Dilma

O avanço dos papéis do setor financeiro também contribuiu para a alta de 0,89% da bolsa; Santander valorizou-se 15,78%

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

29 de abril de 2014 | 17h53

A Bovespa fechou em alta nesta terça-feira, 29, mas bem abaixo das máximas atingidas na sessão com uma pesquisa eleitoral que mostrou queda da presidente Dilma Rousseff nas pesquisas de intenção de voto. No fim do dia, o Ibovespa fechou em alta 0,89%, para 51.838,61,61 pontos. Na máxima, registrou 52.416 pontos (+2,01%) e, na mínima, 51.386 pontos (estável). No mês, acumula ganho de 2,83% e, no ano, alta de 0,64%. O giro financeiro totalizou R$ 6,927 bilhões, segundo dados preliminares.

A pesquisa feita pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) mostrou Dilma com 37% das intenções de votos, versus 21,6% do senador Aécio Neves (PSDB) e 11,8% do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). Na última edição do levantamento, de fevereiro, Aécio e Campos juntos alcançavam a 26,9% das intenções de voto, bem abaixo dos 43,7% marcados pela presidente Dilma na ocasião.

Esse foi o primeiro entre os levantamentos divulgados recentemente que não traz garantida a reeleição da presidente ainda no primeiro turno, caso as eleições fossem hoje. De acordo com os autores da pesquisa, essa mudança de cenário revela a migração de votos de Dilma para seus principais oponentes.

O Ibovespa atingiu máximas na sessão, acima dos 52 mil pontos, logo após a divulgação da pesquisa, conduzida pelos ganhos acentuados das empresas estatais. A leitura do mercado foi a de que o resultado da pesquisa sinalizou um aumento das chances de uma troca de governo nas eleições de outubro, ou que, pelo menos, a atual administração se verá obrigada a alterar suas políticas econômicas e de intervenção nas empresas estatais em um eventual próximo mandato.

O avanço dos papéis do setor financeiro também contribuiu para a alta da bolsa durante a manhã, depois de serem impulsionados pelo anúncio do Santander Espanha de que fará uma oferta voluntária para aquisição de até a totalidade das ações da unidade brasileira.

No decorrer da sessão, a euforia com a pesquisa eleitoral perdeu fôlego e a bolsa acabou terminando abaixo do nível dos 52 mil pontos. No término dos negócios, as ações ON e PN da Petrobras subiram 0,64% e 0,79%, respectivamente. Banco do Brasil ON subiu 1,92% e Eletrobras PNB ganhou 3,35%. Entre os bancos privados, Santander (+15,78%), Itaú Unibanco PN (+0,05%) e Bradesco PN (+0,78%).

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.