Ibovespa tenta manter sinal positivo apesar de oscilação em NY

Às 15h28, o Ibovespa subia 0,09%, aos 70.385 pontos, após ter alcançado máxima de 70.776 (+0,65%) e mínima de 70.322 (0,00%)

Vanessa Stecanella, da Agência Estado,

29 de outubro de 2010 | 13h28

A bolsa opera em alta desde a abertura deste último pregão de outubro. Investidores se apoiam em dados corporativos positivos e indicadores econômicos favoráveis para realizar uma rali no mercado acionário e se posicionar para volta depois do feriado prolongado de Finados.

 

Ao mesmo tempo, o mercado acompanha o desempenho das bolsas norte-americanas, que operam de lado reagindo ao crescimento de 2% do PIB dos EUA. A notícia elevou a expectativa as medidas de estímulos que poderão ser adotadas pelo Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) nos próximos dias. Usiminas lidera as altas, enquanto as baixas são puxadas pela Oi.

 

Às 15h28, o Ibovespa subia 0,09%, aos 70.385 pontos, após ter alcançado máxima de 70.776 (+0,65%) e mínima de 70.322 (0,00%). O giro financeiro era de R$ 3,51 bilhões, com previsão de R$ 7,32 bilhões. Em Nova York, o Dow Jones e o SP500 operavam estáveis.

 

Siderúrgica

 

No bloco das siderúrgicas os sinais são controversos. As ações ON e PNA de Usiminas registravam alta de 4,22% e 1,43%, respectivamente, figurando entre as maiores altas do Ibovespa. A companhia anunciou ontem que reportou no terceiro trimestre de 2010 lucro líquido de R$ 495 milhões, 14% acima na comparação com igual período trimestre de 2009, quando registrou R$ 433 milhões. "O resultado agradou o mercado, que continua investindo no papel, ainda muito defasado", disse um profissional.

 

Blue chips

 

Os papéis PN da Petrobrás operam em alta, caminhando para o sexto pregão consecutivo de valorização. Há pouco, a ação PN subia 0,04%. Já as ações ON operavam em baixa de 0,10%. As compras eram lideradas pela BTG Pactual e as vendas pela Icap.

 

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou no início da tarde comunicado sobre as reservas no poço de Libra. "Embora a Petrobras detenha apenas 30% de participação nesse poço, sempre que tem alguma notícia desse tipo os investidores são estimulados", disse um profissional.

 

Vale operava com volatilidade, tentando colocar de lado a realização enfrentada ontem depois que a companhia informou o melhor balanço trimestral da sua história. Há pouco, a ação PNA recuava 0,50%, enquanto a cedia ON 0,49%.

 

A mineradora teve lucro líquido de US$ 6,038 bilhões entre julho e setembro, 8,6% maior que a média das estimativas de seis instituições financeiras - Barclays, Citi, Deutsche Bank, Itaú Securities, Santander e Votorantim Corretora - para o período, que era de US$ 5,555 bilhões. A Agência Estado considera que o resultado está acima das projeções quando a variação é superior a 5%.

(Texto atualizado às 15h35)

Tudo o que sabemos sobre:
bolsaIbovespabalanços

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.