Ibovespa termina o dia em alta de 0,29%

Após abrir em baixa, reagindo a dados fracos de atividade na China, Bovespa se recupera na esteira da alta das bolsas norte-americanas e da meta fiscal em linha com o esperado 

Claudia Violante, da Agência Estado,

20 de fevereiro de 2014 | 17h37

A Bovespa abriu em baixa, reagindo a dados fracos de atividade na China. Mas conseguiu se recuperar na esteira da alta das bolsas norte-americanas e após o governo brasileiro ter divulgado uma meta fiscal considerada em linha com o esperado. O Ibovespa, no entanto, fechou longe das máximas, perdendo fôlego nos ajustes finais.

O Ibovespa terminou o dia com alta de 0,29%, aos 47.288,61 pontos. Na mínima, registrou 46.634 pontos (-1,10%) e, na máxima, aos 47.600 pontos (+0,95%). No mês, acumula baixa de 0,73% e, no ano, de 8,19%. O giro financeiro totalizou R$ 5,705 bilhões.

Pela manhã, a Bovespa repercutiu o PMI decepcionante da China. A atividade industrial no país caiu para o menor nível em sete meses, para 48,3 em fevereiro, depois de registrar 49,5 em janeiro. Vale sentiu o baque e ficou em queda ao longo de todo o pregão. A ON fechou em baixa de 1,15% e a PNA, de 1%.

A Bovespa, no entanto, conseguiu sair do vermelho e subir embalada pelos dados norte-americanos e pela meta fiscal. O governo brasileiro anunciou que pretende economizar 1,9% do PIB em 2014, o equivalente a uma economia de R$ 99 bilhões. O mercado não se surpreendeu com a meta, considerando-a factível, mas agora vai fiscalizar de perto a execução mês a mês.

Petrobras foi um dos papéis que hoje trabalharam a favor do índice na maior parte do dia, mas penalizaram no final. No call de fechamento, os papéis viraram e encerraram em -0,30% a ON e -0,28% a PN.

A Bolsa doméstica seguiu a trajetória das bolsas norte-americanas, a despeito de indicadores bastante ruins, caso do índice de atividade regional do Fed da Filadélfia. O indicador recuou para -6,3 em fevereiro, ante previsão de que iria para 7,4, saindo de 9,4 em janeiro. O Fed da Filadélfia, no entanto, suavizou o dado ao afirmar que o dado muito ruim foi atribuído ao inverno rigoroso, ideia que o mercado comprou e suavizou nas suas operações.

Outros dados divulgados hoje foram considerados mistos, mas prevalece a percepção de que a economia do país está se recuperando aos poucos. No encerramento da Bovespa, o Dow Jones subia 0,71%, o S&P, 0,70%, e o Nasdaq, 0,76%.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.