Ibovespa volta a subir durante a tarde

Alta nas bolsas dos EUA ajudam na melhora da Bovespa; dólar opera instável perto do fechamento

Vinícius Pinheiro, da Agência Estado,

19 de fevereiro de 2010 | 16h04

Após ameaçar uma realização de lucros mais forte nos primeiros negócios em reação à decisão de ontem à noite do Federal Reserve de aumentar a taxa de redesconto, a Bolsa diminuiu as perdas diante e passou a subir durante a tarde. Às 16 horas, o Ibovespa registrava alta de 0,10%, a 67.902 pontos. No mesmo horário, o S&P 500 avançava 0,41% em Nova York.

 

"O mercado parece confortável com os atuais níveis de preço", afirma um operador. Apesar da melhora recente que levou a Bolsa a recuperar o patamar de 67 mil pontos, as incertezas que pesaram sobre o mercado nas últimas semanas ainda seguem no radar dos investidores, pondera o gerente de análise da Modal Asset Management, Eduardo Roche.

 

As ações da fabricante de papel Klabin caem 2,17% e ficam entre as maiores quedas do Ibovespa com a notícia de que a provisão para a liquidação dos débitos a serem incluídos no Programa de Parcelamento Fiscal (Refis) reduzirá o lucro de 2009 em R$ 299 milhões. Apesar do resultado menor, os débitos da companhia serão reduzidos de R$ 862 milhões para R$ 335 milhões após a aplicação das regras do Refis. A Klabin divulga o balanço anual no dia 25 de fevereiro.

 

Na ponta contrária, os papéis da BM&FBovespa registram valorização expressiva, com alta de 2,97%. Analistas não veem uma razão para o descolamento de hoje, mas a estrategista da Itaú Corretora Cida Souza ressalta que as ações acabaram não precificando na semana passada o anúncio do aumento da participação da Bolsa brasileira na CME Group. A corretora do Itaú, aliás, lidera a compra da ação hoje, enquanto a Ágora registra a maior posição líquida vendida.

 

No câmbio, o dólar segue sem tendência definida. Após abrir o dia em alta, o dólar mudou de direção e passou a cair. No horário, o dólar comercial recuava 0,01% e era cotado a R$ 1,805 no mercado interbancário de câmbio.

Tudo o que sabemos sobre:
BovespaKlabinBM&FBovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.