Iene cai em reação a índice de atividade da China

O iene teve sua maior queda diante do dólar desde 1º de abril, em reação ao índice de atividade industrial dos gerentes de compras da China. O indicador preliminar de maio superou as previsões, reduzindo a demanda dos investidores por ativos e moedas considerados "refúgio seguro". Já o euro recuou depois de Jens Weidmann, dirigente do Banco Central Europeu (BCE), reafirmar que a instituição está preparada para adotar medidas não convencionais para evitar o risco de deflação na zona do euro.

Agencia Estado

22 de maio de 2014 | 18h29

"Não é uma tendência decisiva, mas os movimentos dos mercados de ações e os dados da China influenciaram o iene hoje", disse o estrategista Nick Bennenbroeck, da Wells Fargo Securities. Os investidores ignoraram o número de pedidos de auxílio-desemprego feitos na semana passada nos EUA (326 mil, para previsões de 310 mil).

O foco das atenções dos investidores agora se volta para a reunião de política monetária do BCE, dia 5 de junho, e para a divulgação dos dados do nível de emprego nos EUA em maio, no dia 6.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,3656, de US$ 1,3688 ontem; o iene estava cotado a 101,72 por dólar, de 101,40 por dólar ontem. Frente à moeda japonesa, o euro estava cotado a 138,92 ienes, de 138,80 ienes ontem. O franco suíço estava cotado a 0,8944 por dólar, de 0,8934 por dólar ontem, e a 1,2212 por euro, de 1,2228 por euro ontem. A libra estava cotada a US$ 1,6870, de US$ 1,6902 ontem. O dólar australiano estava cotado a US$ 0,9228, de US$ 0,9253 ontem.

Entre as moedas de países emergentes, o dólar recuou 0,28% frente ao peso mexicano, para 12,8791; o dólar caiu 0,18% diante do won sul-coreano, para 1.024,70; o dólar perdeu 0,42% diante da lira turca, para 2,0836; o dólar caiu 0,54% frente à rupia indiana, para 58,3695; o dólar recuou 0,31% diante do rand sul-africano, para 10,3255; o dólar recuou 0,08% diante do rublo, para 34,3067. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
moedas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.